O que faz com que sejam cada vez mais a rumarem a Peniche para a nocturna Corrida das Fogueiras ou Fogueirinhas?

A corrida e o percurso em si, com as fogueiras a iluminarem os 15 quilómetros de distância, além da sardinhada final oferecida a todos os atletas e acompanhantes, são factores importantes, mas um que não se esquece é a dívida de gratidão dos atletas para com a população penichense que vive a pleno esta prova e não se cansa de, ao longo de todo o trajecto, incentivar os corredores, sejam os de elite ou o mais anónimo atleta de pelotão.

Esta mítica prova nasceu em 1980 e contou com 78 atletas, número que aumentou para 150 na 2ª edição e logo de seguida para 537, chegando ao milhar em 1984.

Depois de em 2009 ter batido novo record de participação, 1.762 atletas, este ano registou novo máximo, 1.849 classificados. A estes se juntaram mais uns milhares nas Fogueirinhas (6 kms).

E foi no meio deste extenso pelotão que correu um atleta do União de Tomar, André Filipe Saldanha Ferreira, que concluiu a prova num brilhante 82º lugar (46º sénior) com um óptimo tempo de 56.30.

Pode consultar aqui a classificação desta prova.

(informação de João Lima)