Junho 2014


Estádio José Bento Pessoa, na Figueira da Foz

Árbitro – Paulo Costa (Porto)

NAVAL – Mauro, Adelino, Paganini, Escurinho, Chuva, João Nogueira, Helder, Pisco, Paulo Moço (67m – Maluka), Nelson Reis e Rui Loja

U. TOMAR – Nelson, Kikas, Eira, Jacob, Alexandrov, Vítor Ova, Ferreira (70m – Sani), Eric, Cabumba, Abreu (62m – Luís José) e Tatão

0-1 – Cabumba – 15m
1-1 – Nelson Reis – 25m
1-2 – Cabumba – 60m

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

(Imagem – “Cidade de Tomar”, 17.04.1992)

Anúncios
                            Total               Casa            Fora
                    Jg  V  E  D    G    Pt   V  E  D   G     V  E  D   G
 1º Sanjoanense     26 14  8  4  39-20  36   9  3  2 23- 9   5  5  2 16-11
 2º Caldas          26 11 11  4  40-26  33   8  4  1 28-11   3  7  3 12-15
 3º Campomaiorense  26 13  6  7  47-23  32   8  2  3 31- 8   5  4  4 16-15
 4º O. Hospital     26 12  8  6  38-21  32   9  4  - 29- 7   3  4  6  9-14
 5º Lousanense      26 11  9  6  30-22  31   9  2  2 23- 8   2  7  4  7-14
 6º U. Tomar        26 12  7  7  24-23  31   8  3  1 12- 3   4  4  6 12-20
 7º Mirense         26 10  8  8  28-26  28   5  3  5 13-13   5  5  3 15-13
 8º U. Lamas        26  8 11  7  29-27  27   5  5  3 16-12   3  6  4 13-15
 9º Torres Novas    26  8 11  7  25-25  27   4  8  1 13-10   4  3  6 12-15
10º Lourosa         26  8 10  8  26-26  26   5  5  4 16-11   3  5  4 10-15
11º Oliveirense     26  9  8  9  33-34  26   7  3  2 23-13   2  5  7 10-21
12º Águeda          26  8 10  8  22-25  26   6  7  - 12- 6   2  3  8 10-19
13º Fátima          26  6 12  8  24-26  24   4  7  2 14-10   2  5  6 10-16
14º Mealhada        26  7  9 10  24-28  23   5  6  3 12-10   2  3  7 12-18
15º Naval           26  5 10 11  33-44  20   3  6  4 18-17   2  4  7 15-27
16º Covilhã         26  5  7 14  21-37  17   4  4  5 17-18   1  3  9  4-19
17º Mirandense      26  4  9 13  18-37  17   3  6  4 11-13   1  3  9  7-24
18º U. Santarém     26  4  4 18  20-51  12   3  1  8 13-18   1  3 10  7-33

Sanjoanense – Caldas – 1-1
Lourosa – Mirandense – 2-0
Mealhada – Fátima – 0-0
Torres Novas – U. Lamas – 0-0 
O. Hospital – Águeda – 1-0
Naval – U. Tomar – 1-2
Mirense – U. Santarém – 1-2 
Lousanense – Oliveirense – 3-1
Covilhã – Campomaiorense – 0-0

Centenario - 39

(“O Templário”, 26.06.2014)

Na época de 1990-91, regressado à II Divisão Nacional (para um ciclo final de três temporadas), o União de Tomar enfrentaria uma luta tenaz, até ao último minuto da derradeira jornada, para garantir a manutenção – num ano em que foram despromovidos os oito últimos classificados –, tendo averbado, não obstante, um registo de 12 jogos consecutivos de invencibilidade.Também na Taça de Portugal o clube teria uma carreira digna de menção… que culminaria com o regresso ao Estádio da Luz: a 27 de Fevereiro de 1991, dava-se o último reencontro com o Benfica.

Num jogo de festa, a resistência unionista não duraria contudo mais do que 21 minutos, altura em que sofreu o primeiro golo, para, logo de seguida, num intervalo de escassos segundos (entre o minuto 29 e 30) ver o marcador ampliar-se para 0-3, com dois tentos de Magnusson. O segundo tempo correria muito melhor, com o União a conseguir uma “igualdade”, a um golo: Moreno reduziu para 1-3, e só já no “cair do pano”, os benfiquistas voltariam a marcar, por Sanchez, fixando o resultado em 4-1, desfecho que denota ilusórias facilidades:

«Claro que não houve apenas amolecimento e desinspiração benfiquista mas também, em apreciável grau, mérito e qualidade de jogo por parte dos animosos visitantes, tacticamente conscientes, tecnicamente válidos, com personalidades em destaque como, por exemplo, o «te[e]nager» Moreno, mais aplaudido pelos sócios do clube da Luz do que quase todos os «craques» benfiquistas. […]

Quando, a meio do 2.º tempo, os «rubro-negros» de Tomar reduziram para 3-1, a reviravolta exibicional tornou-se chocante e a hipótese dos 2-3 pairou no estádio, entre assobios a Isaías e a Matts e palmas vibrantes para Moreno e para o generoso paraguaio [chileno] Romero.

Quem poderia supor!

Um bom «keeper» – e não só…

Boa impressão deixou a turma visitante nesta «saltada» original até Lisboa. Em 5x3x2, muito «arrumadinho», o U. Tomar botou figura nos primeiros 20 minutos de claro pendor atacante benfiquista, dando a conhecer um bom guarda-redes (Nélson) e resultando o expediente de trazer cá para trás um ponta-de-lança de bom arcaboiço e bastante «calo» como o «trintão» Plemen. […]

No 2.º tempo, sentindo-se menos secundária, a turma de Tomar ousou mais e, no minuto 61, Ferreira poderia ter marcado, assustando o «espectador» Silvino.

Da ameaça ao golo foi um quase-nada: em contra-ataque, Moreno «sprintou» muito bem, foi feliz no ressalto em choque com o «capitão» benfiquista e, completamente só, a 20 metros da linha de golo, vibrou à grande com a sua proeza, difícil de esquecer. […]

Bem esteve o União – tacticamente e em equilíbrio emocional. Nelson, Alexandrov, Ferreira e Moreno deixaram-nos bastante boa impressão. E também Eira, um defesa «mini» de atenção «maxi», um topa-a-tudo eficaz na cortina defensiva. Passar assim pela «Taça» valeu a pena…»(1)

«Parabéns a João Barnabé e à equipa, muito vistosa, muito disciplinada e com a preocupação de jogar bem.»(2)

____________

(1) Cf. “Gazeta dos Desportos”, 1 de Março de 1991 – Crónica de David Sequerra
(2) Cf. “A Bola”, 28 de Fevereiro de 1991 – Crónica de Aurélio Márcio

Estádio Municipal de Tomar

Árbitro – Monteiro da Silva (Braga)

U. TOMAR – Nelson, Kikas, Eira, Jacob, Alexandrov, Évora (27m – Vítor Ova), Ferreira, Eric, Sani, Abreu (68m – Cabumba) e Tatão

O. HOSPITAL – Feijão, Gomes (62m – Roberto), Moniz, Vítor, Luciano, Eduardo, Pedro Máximo, José Alves, A. Silva (72m – Abreu), Manique e Paulo Piedade

1-0 – Tatão – 58m

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

(Imagem – “Cidade de Tomar”, 10.04.1992)

                            Total               Casa            Fora
                    Jg  V  E  D    G    Pt   V  E  D   G     V  E  D   G
 1º Sanjoanense     25 14  7  4  38-19  35   9  2  2 22- 8   5  5  2 16-11
 2º Caldas          25 11 10  4  39-25  32   8  4  1 28-11   3  6  3 11-14
 3º Campomaiorense  25 13  5  7  47-23  31   8  2  3 31- 8   5  3  4 16-15
 4º O. Hospital     25 11  8  6  37-21  30   8  4  - 28- 7   3  4  6  9-14
 5º Lousanense      25 10  9  6  27-21  29   8  2  2 20- 7   2  7  4  7-14
 6º U. Tomar        25 11  7  7  22-22  29   8  3  1 12- 3   3  4  6 10-19
 7º Mirense         25 10  8  7  27-24  28   5  3  4 12-11   5  5  3 15-13
 8º U. Lamas        25  8 10  7  29-27  26   5  5  3 16-12   3  5  4 13-15
 9º Oliveirense     25  9  8  8  32-31  26   7  3  2 23-13   2  5  6  9-18
10º Torres Novas    25  8 10  7  25-25  26   4  7  1 13-10   4  3  6 12-15
11º Águeda          25  8 10  7  22-24  26   6  7  - 12- 6   2  3  7 10-18
12º Lourosa         25  7 10  8  24-26  24   4  5  4 14-11   3  5  4 10-15
13º Fátima          25  6 11  8  24-26  23   4  7  2 14-10   2  4  6 10-16
14º Mealhada        25  7  8 10  24-28  22   5  5  3 12-10   2  3  7 12-18
15º Naval           25  5 10 10  32-42  20   3  6  3 17-15   2  4  7 15-27
16º Mirandense      25  4  9 12  18-35  17   3  6  4 11-13   1  3  8  7-22
17º Covilhã         25  5  6 14  21-37  16   4  3  5 17-18   1  3  9  4-19
18º U. Santarém     25  3  4 18  18-50  10   3  1  8 13-18   -  3 10  5-32

Campomaiorense – Caldas – 4-0
Mirandense – Sanjoanense – 1-2
Fátima – Lourosa – 1-1
U. Lamas – Mealhada – 1-1 
Águeda – Torres Novas – 2-1
U. Tomar – O. Hospital – 1-0
U. Santarém – Naval – 2-3
Oliveirense – Mirense – 2-2
Covilhã – Lousanense – 4-2

Estádio Dr. António Alves Vieira, em Torres Novas

Árbitro – Manuel Sineiro (Aveiro)

TORRES NOVAS – Rogério, Jojó, Campinas, Gabriel, F. Martins, Torres, Mira, Mendes (74m – P. Canhoto), Piranga (45m – F. Jorge), Edmilson e Gadelha

U. TOMAR – Nelson, Kikas, Eira, Jacob, Alexandrov, Évora (66m – Abreu), Ferreira, Eric, Sani, Luís José (36m – Cabumba) e Tatão

1-0 – Edmilson – 60m

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

(Imagem – “Cidade de Tomar”, 27.03.1992)

                            Total               Casa            Fora
                    Jg  V  E  D    G    Pt   V  E  D   G     V  E  D   G
 1º Sanjoanense     24 13  7  4  36-18  33   9  2  2 22- 8   4  5  2 14-10
 2º Caldas          24 11 10  3  39-21  32   8  4  1 28-11   3  6  2 11-10
 3º O. Hospital     24 11  8  5  37-20  30   8  4  - 28- 7   3  4  5  9-13
 4º Campomaiorense  24 12  5  7  43-23  29   7  2  3 27- 8   5  3  4 16-15
 5º Lousanense      24 10  9  5  25-17  29   8  2  2 20- 7   2  7  3  5-10
 6º Mirense         24 10  7  7  25-22  27   5  3  4 12-11   5  4  3 13-11
 7º U. Tomar        24 10  7  7  21-22  27   7  3  1 11- 3   3  4  6 10-19
 8º Torres Novas    24  8 10  6  24-23  26   4  7  1 13-10   4  3  5 11-13
 9º U. Lamas        24  8  9  7  28-26  25   5  4  3 15-11   3  5  4 13-15
10º Oliveirense     24  9  7  8  30-29  25   7  2  2 21-11   2  5  6  9-18
11º Águeda          24  7 10  7  20-23  24   5  7  - 10- 5   2  3  7 10-18
12º Lourosa         24  7  9  8  23-25  23   4  5  4 14-11   3  4  4  9-14
13º Fátima          24  6 10  8  23-25  22   4  6  2 13- 9   2  4  6 10-16
14º Mealhada        24  7  7 10  23-27  21   5  5  3 12-10   2  2  7 11-17
15º Naval           24  4 10 10  29-40  18   3  6  3 17-15   1  4  7 12-25
16º Mirandense      24  4  9 11  17-33  17   3  6  3 10-11   1  3  8  7-22
17º Covilhã         24  4  6 14  17-35  14   3  3  5 13-16   1  3  9  4-19
18º U. Santarém     24  3  4 17  16-47  10   3  1  7 11-15   -  3 10  5-32

Caldas – Mirandense – 2-2
Sanjoanense – Fátima – 3-1
Lourosa – U. Lamas – 0-1 (Adiado)
Mealhada – Águeda – 0-0 (Adiado)
Torres Novas – U. Tomar – 1-0
O. Hospital – U. Santarém – 7-0
Naval – Oliveirense – 2-4
Mirense – Covilhã – 1-0
Lousanense – Campomaiorense – 1-1

Página seguinte »