A exposição alusiva aos cem anos de história do União de Tomar continua patente ao público, na Casa Vieira Guimarães (na rua Serpa Pinto), até ao dia 15 deste mês de Junho. A iniciativa, que abriu portas a 3 de Maio, prolonga-se, desta forma, por mais cinco dias para além do que estava programado uma vez que ainda haverá lugar à apresentação do Livro do Centenário ilustrado no dia 14, precisamente no local da exposição que, sem sombra de dúvidas, fica para a história do clube já que deu a conhecer, a milhares de pessoas, um trajecto percorrido pelo União de Tomar, entre troféus e imagens, essencialmente.

Numa nota de imprensa enviada para a redacção da Hertz, Joaquim Cunha, um dos principais “obreiros” da exposição, sublinhou que «uma pequena parte do espólio será devolvida a todos os que gentilmente nos cederam lembranças, fotos e outros elementos ilustrativos do percurso do clube nas mais diversas modalidades. O restante, sobretudo troféus e registos fotográficos, irão ser levados para o espaço que está a ser recuperado para ser a “sede” do União de Tomar». A finalizar, ficou o repto: «Todos conhecem o nosso sonho e o sonho dos tomarenses que amam este clube: conseguir que, um dia, o União de Tomar tenha o seu lugar reconhecido na história do Concelho que o viu nascer e que o Museu do União de Tomar seja uma realidade».

(Rádio Hertz)