Novembro 2014


U. TOMAR – Nuno Ribeiro, David Vieira, Fábio Vieira, Nuno Rodrigues, Rui Silva, Paulo Godinho (c.), Telmo Ferreira (89m – Fred Do Val), Rui Pedro Lopes (65m – Bruno Veríssimo), Luís Alves, Wemerson Silva (90m – Joca) e Pelé

(suplentes – Ricardo Brito, Fábio Marques, Kiko e Vitor Félix)

TORRES NOVAS – David Barreiros, João Ferreira, Jivan Sudesh, Marco Carvalho, Airton Chora (c.), Pedro Moita, Tiago Vieira, André Vieira, Micael Freire (80m – Pisco), Miranda (36m – Messi) e João Caetano

1-0 – Fábio Vieira – 67m
2-0 – Wemerson Silva– 69m
2-1 – Jivan Sudesh – 81m

Cartões amarelos – Telmo Ferreira (61m), Wemerson Silva (69m) e Fred do Val (90m); João Ferreira (67m)

Árbitro – João Bento

U. Tomar – Torres Novas – 2-1
Benavente – Pontével – 0-2
Coruchense – Emp. Comércio – 1-1
Mação – U. Chamusca – 5-0
U. Santarém – Amiense – 0-3
Rio Maior – Barrosense – 1-2
Fazendense – Cartaxo – 3-2

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Emp. Comércio       9     6     1     2    16 -  5    19
 2º Fazendense          9     5     3     1    19 -  6    18
 3º U. Tomar            9     5     3     1    16 -  9    18
 4º Coruchense          9     5     2     2    15 - 11    17
 5º Mação               9     4     4     1    22 - 11    16
 6º Pontével            9     4     2     3    13 - 14    14
 7º Torres Novas        9     4     1     4    15 - 12    13
 8º Cartaxo             9     3     3     3    17 - 13    12
 9º Amiense             9     2     3     4    11 - 16     9
10º Benavente           9     2     3     4    11 - 18     9
11º U. Chamusca         9     1     5     3     6 - 15     8
12º Barrosense          9     2     2     5    11 - 22     8
13º Rio Maior           9     2     1     6    10 - 16     7
14º U. Santarém         9     -     3     6     8 - 22     3

Pulsar - 8

(“O Templário”, 27.11.2014)

O campeonato distrital da I Divisão vai ficando, a cada jornada que passa, mais interessante e animado… Para tal contribuiu, no passado fim-de-semana, de forma determinante, o Mação, que foi a Santarém derrotar o (ainda) líder Empregados do Comércio, por 2-0 (primeiro desaire caseiro dos escalabitanos), confirmando uma curiosa propensão vitoriosa dos maçaenses em recinto alheio, depois de terem ganho recentemente em Torres Novas por 3-0, e após os 5-3, na abertura da prova, também em Santarém, então frente ao União local; paradoxalmente não conseguiu ainda registar qualquer triunfo no seu terreno.

Outros dois destaques da ronda vão para as equipas do Coruchense – notoriamente em subida, depois de ter atravessado um período difícil de três jogos sem ganhar, somando já três vitórias consecutivas, tendo ganho agora em Pontével, por 3-1 – e do Rio Maior, obtendo segundo triunfo sucessivo, vencendo, de forma sensacional, por 2-0, no sempre difícil terreno de Amiais de Baixo, frente a um Amiense até agora com uma campanha muito abaixo da sua tradição, sem conseguir vencer desde a ronda inaugural da prova.

Com a igualdade registada no duelo entre as equipas que partilhavam o 2.º posto, entre União de Tomar e Fazendense (2-2, tendo os unionistas deixado escapar a possibilidade de vitória, mas frente a um adversário que regista a mais longa série de invencibilidade, dado que não perde desde… a 1.ª jornada), assiste-se a um compactar de posições na frente da tabela, agora com os quatro primeiros classificados agrupados num curto intervalo de três pontos: os Empregados do Comércio viram encurtar-se para apenas dois pontos a sua vantagem sobre o Coruchense, que ascendeu entretanto ao 2.º lugar, com União e Fazendense agora a três pontos da liderança.

Mas também os clubes de Mação (que, tal como União de Tomar e Fazendense, apenas por uma vez foi, até agora, derrotado) e de Torres Novas – este, vencendo novamente por 3-0, na recepção ao Benavente, no regresso aos êxitos no campeonato, após dois desaires – parecem dispostos a reentrar na corrida aos primeiros lugares, agora ambos a cinco pontos do guia.

E, inclusivamente, o Cartaxo, com um categórico triunfo, por 5-1, na Barrosa, e não obstante fechar a primeira metade da pauta classificativa, dista apenas seis pontos do comandante. Por fim, na partida restante, a registar um nulo entre U. Chamusca – averbando quinto empate nas últimas seis jornadas, estando sem ganhar desde a ronda inicial – e U. Santarém… única equipa que ainda não se estreou a vencer neste campeonato.

No próximo fim-de-semana, com a disputa da 9.ª jornada da prova, teremos um apetecido confronto entre os dois primeiros classificados, com o Coruchense, recebendo os Empregados do Comércio, com a possibilidade de arrebatar ao adversário o lugar cimeiro do campeonato; ao invés, os escalabitanos pretenderão obviamente prolongar o (surpreendente) reinado que têm vindo a exercer desde o início da competição. Embora o favoritismo pareça agora pender para a turma do Sorraia, não deixará de ser um jogo de “tripla”.

De grande interesse será também o tradicional clássico entre os velhos rivais União de Tomar e Torres Novas, com os unionistas com segundo jogo sucessivo em casa de elevado grau de dificuldade, terreno em que, até agora, apenas contam uma vitória. Um desejável novo triunfo unionista permitiria consolidar uma posição na vanguarda da classificação. Por seu lado, em Fazendas de Almeirim, o Fazendense, recebendo o motivado Cartaxo, poderá, caso consiga vencer, aproveitar algum deslize dos seus concorrentes mais directos na disputa do 1.º lugar.

Passando à II Divisão Distrital, temos novo líder na série mais a Norte, após o triunfo da U. Abrantina sobre o Pego (1-0), com as duas equipas agora separadas por um escasso ponto, a favor do conjunto de Abrantes. A turma de Ferreira do Zêzere ocupa o 3.º posto, agora a quatro pontos do novo guia. A Sul, os dois primeiros “empataram-se”, na Moçarria, recebendo a Glória do Ribatejo, com um empolgante desfecho de 3-3 – curiosamente, um marcador que se repetiu, nesta mesma jornada, noutros dois desafios (Tramagal-Assentiz e Porto Alto-At. Pernes) –, pelo que viram reduzida a dois pontos a vantagem face aos mais imediatos perseguidores, Samora Correia e U. Almeirim.

Na próxima ronda, a Norte, a U. Abrantina tem uma curta mas sempre difícil deslocação, até Alferrarede, enquanto o Pego recebe o 3.º classificado, Ferreira do Zêzere. A Sul, o Moçarriense, actuando de novo no seu terreno, recebe o Samora Correia, enquanto o grupo da Glória do Ribatejo é visitado pelo Atalaiense, que ocupa, por agora, posição relativamente modesta na tabela classificativa.

Após breve pausa para disputa da eliminatória correspondente aos 1/16 de final da Taça de Portugal – em que o Riachense, que era o último sobrevivente do Distrito na competição, foi impotente para travar o superior poderio do novamente sensacional Paços de Ferreira, de Paulo Fonseca, sendo goleado por severa marca de 9-0 – será também retomado o Campeonato Nacional de Seniores, com as equipas representantes da Associação de Futebol de Santarém (que acabou de comemorar, na passada semana, o seu 90.º aniversário) com as difíceis tarefas já aqui anunciadas, não obstante três delas actuarem em casa, recebendo respectivamente o Torreense (Fátima), Sertanense (At. Ouriense) e Eléctrico de Ponte de Sôr (Riachense); visitando o Alcanenense as Caldas da Rainha.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 27 de Novembro de 2014)

Mação – Fátima – 1-0
U. Almeirim – Torres Novas – 3-2
Ferreira Zêzere – Benavente – 0-5
Abrantes e Benfica – At. Ouriense – 1-3
N. S. Rio Maior – Alcanenense – 2-2
At. Pernes – U. Tomar – 1-0

1º Alcanenense, 17; 2º At. Ouriense, 16; 3º Fátima e Mação, 15; 5º N. S. Rio Maior, 13; 6º U. Almeirim, 12; 7º U. Tomar e At. Pernes, 10; 9º Torres Novas e Benavente, 6; 11º Abrantes e Benfica, 3; 12º Ferreira Zêzere, 0

Estádio Municipal 25 de Abril, em Tomar

Árbitro – Amílcar Mendes (Santarém)

U. TOMAR – Carlos Dias, Jorge Silva, Tó Mendes, João Paulo (75m – Quim), Zé-Tó, Cajada, Ferreira, Victor Romero, Nuno Joaquim, Kaloga (55m – Pedro Marques) e Ricardo Segorbe

U. ALMEIRIM – Carrapató, F. Moura, Cláudio, Semeano, Carlitos, Agostinho, Zé-Zé, P. Duarte, Márcio (90m – Murtinheira), P. Silva (88m – João Frim) e Andrade

0-1 – Pedro Silva – 82m

Cartões vermelhos – Tó Mendes (68m); Andrade (19m) e Carlitos (45m)

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

(Imagem – “Cidade de Tomar”, 19.05.1995)

                           Total               Casa            Fora
                    Jg  V  E  D    G    Pt   V  E  D   G     V  E  D   G
 1º Fátima          32 19  7  6  52-19  45  13  2  1 33- 6   6  5  5 19-13
 2º Vilafranquense  32 18  9  5  53-26  45  10  5  1 35-11   8  4  4 18-15
 3º Mafra           32 19  7  6  55-31  45  15  1  - 39-11   4  6  6 16-20
 4º Sertanense      32 18  8  6  33-20  44   9  5  2 16- 8   9  3  4 17-12
 5º Pombal          32 17  7  8  45-25  41  13  2  1 29- 7   4  5  7 16-18
 6º Mirandense      32 15  8  9  51-39  38   9  5  2 31-18   6  3  7 20-21
 7º Marrazes        32 13 10  9  48-40  36   8  6  2 26-12   5  4  7 22-28
 8º U. Almeirim     32 12  8 12  47-44  32   7  6  3 27-14   5  2  9 20-30
 9º Rio Maior       32 12  7 13  36-34  31   9  3  4 20-13   3  4  9 16-21
10º Portalegrense   32 11  8 13  49-40  30  10  3  3 38-13   1  5 10 11-27
11º Benavente       32 11  8 13  41-40  30   9  3  4 26-12   2  5  9 15-28
12º Lousanense      32 10  9 13  35-44  29   8  3  5 23-21   2  6  8 12-23
13º U. Tomar        32  6 14 12  29-35  26   5  8  3 17- 9   1  6  9 12-26
14º Proença-a-Nova  32  7 11 14  26-41  25   6  5  5 17-16   1  6  9  9-25
15º Castelo de Vide 32  6 10 16  27-46  22   5  8  3 18-15   1  2 13  9-31
16º Bombarralense   32  7  8 17  29-54  22   5  6  5 16-17   2  2 12 13-37
17º Marinha         32  8  4 20  26-53  20   8  -  8 20-22   -  4 12  6-31
18º Amor            32  3  7 22  20-77  13   2  4 10 12-37   1  3 12  8-40

Castelo de Vide – Mirandense – 3-3
Bombarralense – Proença-A-Nova – 3-3
Marinha – Fátima – 1-0
Vilafranquense – Pombal – 1-0
Benavente – Amor – 2-0
U. Tomar – U. Almeirim – 0-1
Mafra – Marrazes – 4-0
Sertanense – Rio Maior – 1-0
Lousanense – Portalegrense – 3-1

Campo de Marrazes

Árbitro – João Coimbra (Lisboa)

MARRAZES – P. José, Quim Neto, Cepeda, Vitinha, Chuva, …, Luís Sousa (75m), Rui Gomes, Paulo Mendes, João Pedro e Nuno

U. TOMAR – Carlos Dias, Paulo Santos, Manuel Rui, Jorge Silva, João Paulo, Zé-Tó (63m – Tino), Ferreira, Victor Romero, Nuno Joaquim, Kaloga e Nuno Miguel (30m – Ricardo Segorbe)

1-0 – João Pedro – 16m
2-0 – Rui Gomes – 57m

Cartão vermelho – Manuel Rui

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

(Imagem – “Cidade de Tomar”, 12.05.1995)

Página seguinte »