A Taça de Portugal vai arrancar no próximo fim de semana e o sorteio da 1.ª eliminatória da carismática prova ditou um embate entre dois históricos do futebol português. O U. Tomar recebe a U. Leiria, domingo, às 16 horas, naquele que será um encontro com a história. Apesar de ambas as equipas terem um longo palmarés no futebol português – os leirienses têm 18 participações na 1.ª Divisão contra seis dos tomarenses –, não se defrontam desde 1984. Domingo será o dia do reencontro e Lino Freitas, técnico da equipa tomarense, salienta a importância da partida.

“É sempre bom voltar ao passado”, assinala, antes de realçar que poderá haver surpresas, apesar da diferença entre as duas equipas, visto que a U. Leiria disputa o CN Seniores, enquanto o U. Tomar atua na 1.ª Divisão da AF Santarém. “Estamos a falar de realidades diferentes, mas Taça é Taça.”

Confiança leiriense

A U. Leiria chega à 1.ª eliminatória da Taça de Portugal depois de ter conquistado dois triunfos nas rondas inaugurais do CN Seniores. Um registo que o técnico Jorge Casquilha pretende manter na deslocação a Tomar.

“Vamos com a intenção de passar a eliminatória, mesmo sabendo que vamos defrontar um forte oponente e jogar num sintético, mas a nossa equipa está bem. Vencemos os dois jogos, não sofremos golos e estamos motivados”, salienta o técnico leiriense. Com um plantel totalmente remodelado, com a entrada de 23 jogadores, Jorge Casquilha sublinha que “o foco da equipa está no campeonato, mas sem descurar a Taça de Portugal”. “É uma competição em que há equipas com mais ambições do que nós, mas não vamos tirar o pé. Pensamos jogo a jogo e podemos chegar longe”, adverte o treinador, que antevê um “jogo especial para os adeptos”, dado que os clubes não se defrontam há mais de três décadas.

(Record)

Advertisements