Novembro 2015


pavão

(foto enviada pelo autor do blogue “Belenenses Ilustrado“)

Anúncios
                           Total               Casa            Fora
                    Jg  V  E  D    G    Pt   V  E  D   G     V  E  D   G
 1º Monsanto        18 12  4  2  34-15  40   6  3  - 20- 8   6  1  2 14- 7
 2º U. Santarém     18 11  4  3  36-17  37   7  1  1 17- 4   4  3  2 19-13
 3º Amiense         18  9  3  6  25-15  30   7  2  - 18- 4   2  1  6  7-11
 4º Cartaxo         18  8  6  4  23-15  30   4  2  2 10- 7   4  4  2 13- 8
 5º Samora Correia  18  7  8  3  33-29  29   5  3  2 21-18   2  5  1 12-11
 6º Ferroviários    18  6  8  4  15-12  26   4  4  1 10- 5   2  4  3  5- 7
 7º Mação           18  6  7  5  19-21  25   4  4  1 10- 6   2  3  4  9-15
 8º Coruchense      17  6  5  6  19-20  23   2  3  3  9-11   4  2  3 10- 9
 9º U. Tomar        18  6  5  7  13-19  23   5  3  2  8- 5   1  2  5  5-14
10º Benavente       18  4  8  6  20-22  20   2  3  3 14-12   2  5  3  6-10
11º Ouriquense      17  4  7  6  21-22  19   3  2  4 13-13   1  5  2  8- 9
12º Tramagal        17  5  4  8  18-28  19   4  1  3 10-15   1  3  5  8-13
13º Águias Alpiarça 18  3  5 10  17-25  14   1  4  5 10-13   2  1  5  7-12
14º Marinhais       17  3  5  9  19-32  14   2  4  2  9- 9   1  1  7 10-23
15º Assentis        18  3  1 14  13-33  10   2  1  6  7- 9   1  -  8  6-24
    Benfica Ribatejo (Desistência)

Águias Alpiarça – Samora Correia – 1-2
Ferroviários – Amiense – 1-0
Ouriquense – Benfica Ribatejo – Desistência Benfica Ribatejo
Coruchense – U. Tomar – 0-1
Tramagal – Mação – 1-1
Marinhais – U. Santarém – 2-1
Monsanto – Cartaxo – 1-1
Benavente – Assentis – 4-0

Cartaxo – Salvaterrense – 3-1
U. Almeirim – Esc. Fut. Alcanena – 0-1
Vasco Gama – Moçarriense – 2-1
U. Tomar – Ac. Santarém – 2-0
Águias Alpiarça – At. Ouriense – 1-4
Abrantes e Benfica – Coruchense – 3-4
Fátima – Ferreira Zêzere – 3-0

1º U. Tomar, 21; 2º Ac. Santarém e U. Almeirim, 15; 4º Esc. Fut. Alcanena, 13; 5º At. Ouriense, Cartaxo e Fátima, 11; 8º Moçarriense, 10; 9º Salvaterrense, 9; 10º Águias Alpiarça, 7; 11º Ferreira Zêzere, 5; 12º Abrantes e Benfica, Vasco Gama e Coruchense, 4

AT. OURIENSE – Stéphan Rodrigues, Rafael Ferreira, Jota, Mário Wilson, Filipe Zuca, Pedro Ruas (59m – Rafael Matias), Dino Martins (c.), Diogo Marques, Filipe Capão (72m – Pedro Gordo), Miguel Pereira e Zim (81m – Dylan Vieira)

U. TOMAR – Telmo Rodrigues, David Vieira, Filipe Cotovio, Pedro Figueiredo, Rafael Faustino, Joca, Bruno Araújo, Tiago Vieira, Tiago Sestari (90m – Fábio Vieira), Luís Alves (82m – Mauro Valente) e Pelé (c.) (72m – Diogo Moreira)

(suplentes – Fábio Silva, Hugo Marques, Telmo Ferreira e Ricardo Natividade)

0-1 – Luís Alves – 13m
1-1 – Dino Martins – 45m
1-2 – Diogo Moreira (pen.) – 89m

Cartões amarelos – Dino Martins (58m) e Filipe Capão (71m); Bruno Araújo (40m), Diogo Moreira (90m), Tiago Vieira (90m) e Telmo Rodrigues (90m)

Árbitro – Roberto Felisberto

At. Ouriense – U. Tomar – 1-2
Rio Maior – Emp. Comércio – 1-1
U. Abrantina – Mação – 0-0
Fátima – Moçarriense – 6-0
Fazendense – Amiense – 0-2
U. Almeirim – Torres Novas – 3-2
Riachense – Cartaxo – 0-2

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Cartaxo            11     9     2     -    28 -  6    29
 2º Fátima             11     9     2     -    25 -  3    29
 3º U. Tomar           11     5     2     4    14 - 15    17
 4º U. Almeirim        11     4     4     3    18 - 14    16
 5º Riachense          11     5     1     5    12 - 12    16
 6º Rio Maior          11     5     1     5    12 - 13    16
 7º Emp. Comércio      11     3     6     2    13 - 17    15
 8º Torres Novas       11     4     2     5    17 - 16    14
 9º Mação              11     3     4     4    16 - 16    13
10º Fazendense         11     2     5     4    14 - 16    11
11º At. Ouriense       11     3     2     6    14 - 18    11
12º Moçarriense        11     3     1     7    13 - 31    10
13º U. Abrantina       11     2     2     7     8 - 17     8
14º Amiense            11     2     2     7     6 - 16     8

Pulsar - 10

(“O Templário”, 26.11.2015)

Numa jornada (10.ª) marcada por (quatro) empates, as três equipas que conseguiram obter a vitória dela retiraram, no imediato, bons dividendos: desde logo, o sensacional Cartaxo, somando sexto triunfo consecutivo, a alcançar o Fátima no comando, dispondo nesta altura, inclusivamente, de melhor diferença de golos; a seguir, o Riachense, prosseguindo uma recuperação consistente, tendo ascendido já da 5.ª à 3.ª posição; por fim, o União de Tomar, que escalou do 10.º até ao 6.º posto (na circunstância, igualado aliás com o 5.º classificado, Torres Novas).

Destaques – A principal nota de realce da jornada vai para o Mação, que conseguiu travar a magnífica série de oito vitórias que o Fátima vinha acumulando (em todos os jogos disputados, à excepção da ronda inaugural), impondo um nulo ao principal favorito, numa partida que se antecipava já pudesse ser de dificuldade máxima para o líder.

Em paralelo com este destaque, assinala-se também a tão feliz quão importante vitória do Cartaxo em Torres Novas (1-0 – tendo os torrejanos somado terceiro desaire sucessivo), fruto da grande eficácia (e solidez defensiva) demonstrada, a par com a chamada “estrelinha de campeão”; resultando assim numa conjugação de resultados que proporcionou a tal alteração no topo da tabela, com os fatimenses a cederem o comando aos cartaxenses.

Muitos poderiam apostar que, nesta altura, o Fátima tivesse descolado já do resto do pelotão, fazendo como que um “campeonato à parte” (dez pontos de vantagem sobre o 3.º classificado, à 10.ª jornada); não sei se os próprios jogadores e treinador do Cartaxo imaginariam que pudessem ser parceiros num avanço desta amplitude, ainda antes do termo da primeira volta.

Finalmente, a salientar ainda o triunfo do Riachense em Ourém (2-1), somando a sua quarta vitória nos últimos cinco jogos do campeonato (trepando assim desde o 11.º até ao 3.º lugar); curiosamente, em perfeito contraponto com o At. Ouriense, que somou quarto desaire nessas mesmas cinco jornadas (caindo do 5.º ao… 11.º posto).

Surpresas – A principal surpresa da jornada terá sido a igualdade (1-1) obtida pela U. Abrantina (pela primeira vez a conseguir juntar dois resultados positivos) no terreno dos Empregados do Comércio (que, depois de ter ganho nas três primeiras jornadas, não mais conseguiu voltar a vencer – numa série que soma já um total de oito jogos sem vitória, incluindo o encontro da Taça Ribatejo).

Depois, como “meia-surpresa”, temos mais uma referência a um clube que parece ter tirado “assinatura” nesta secção das surpresas: o Moçarriense – vindo de três desaires sucessivos no campeonato –, a forçar também um empate (2-2) na recepção ao Fazendense, equipa que, por seu lado, somou o quarto desafio consecutivo sem ganhar (nem perder…).

Confirmações – Mais expectáveis seriam a vitória do União de Tomar sobre o Rio Maior (1-0), em qualquer caso um bom resultado dos tomarenses, face a uma equipa que vinha de três vitórias sucessivas, e que ocupava uma sensacional 3.ª posição na tabela (baixou muito ligeiramente, passando a 4.º classificado); assim como, por outro lado, o empate (outro nulo) registado entre Amiense e U. Almeirim.

A atestar a tónica de equilíbrio deste campeonato, subsiste um longo e compacto pelotão, mantendo-se diferença de apenas seis pontos entre o 3.º e o 12.º classificados (ou somente três pontos entre 4.º e 9.º). E, mesmo os dois últimos vão dando sinais de não abdicar da luta pela subida na classificação, com a U. Abrantina (13.º) agora a três pontos do Moçarriense, apesar de o Amiense continuar na delicada posição de “lanterna vermelha”, dois pontos mais abaixo.

II Distrital – Os triunfos do Pego (3-1 com o Alferrarede) e Ferreira do Zêzere (2-1 ao Assentis), permitiram-lhes distanciar-se no topo da tabela, beneficiando também do facto de o U. Santarém ter folgado, distando agora, respectivamente, cinco e quatro pontos do 3.º classificado. A Sul coube ao líder Benavente folgar, enquanto os até então 2.º classificados se defrontavam, com vitória do Benfica do Ribatejo sobre o Samora Correia (1-0), que lhe permitiu reduzir para apenas dois pontos a diferença para o comandante.

Antevisão – Na próxima ronda, perfila-se indubitavelmente como jogo grande da jornada o Riachense-Cartaxo, opondo o 3.º classificado ao agora novo líder, logo com um dos mais difíceis obstáculos que se lhe podiam deparar na caminhada que vem mantendo, a par e passo, com o Fátima. Depois, referência também ao At. Ouriense-U. Tomar, também um jogo de “tripla”, em que o empate até poderá ser eventualmente um desfecho com alguma lógica. Interessante será também o Rio Maior-Empregados do Comércio, entre duas equipas que têm manifestado alguma irregularidade competitiva, capazes do melhor e do… menos bom.

Na II Divisão Distrital, destacam-se como encontros à partida de maior aliciante o Assentis-Pego e o Atalaiense-Ferreira do Zêzere, a Norte; e, a Sul, o Barrosense-Benfica do Ribatejo e o Glória do Ribatejo-Porto Alto.

No regresso do Campeonato de Portugal, após a paragem para disputa dos 1/16 de final da Taça de Portugal – já sem equipas representantes do distrito, numa eliminatória na qual se destacou o Amarante, única equipa deste escalão a subsistir ainda em prova, apurando-se para os 1/8 de final, tendo assumido o papel de “tomba-gigantes”, ao afastar o Marítimo –, o Alcanenense recebe o vice-líder, Caldas, equipa que pretenderá conservar a importante vantagem (5 pontos) face aos mais directos perseguidores, curiosamente a mesma distância que o separa do guia incontestado, U. Leiria; por seu lado, o Coruchense, recebendo o “lanterna vermelha”, Eléctrico de Ponte de Sôr terá uma boa oportunidade de se afastar dos lugares da cauda da tabela.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 26 de Novembro de 2015)

U. Tomar – N. S. Rio Maior – 1-1
U. Almeirim – Coruchense – 3-1
Ac. Santarém – Moçarriense – 1-0
Torres Novas – At. Ouriense – 0-1
Benavente – CADE – 4-0
Cartaxo – Fátima – 5-2

1º Ac. Santarém, 19; 2º Benavente, 18; 3º At. Ouriense e Cartaxo, 16; 5º CADE, 15; 6º Fátima e U. Almeirim, 14; 8º N. S. Rio Maior, 10; 9º U. Tomar, 8; 10º Torres Novas, Moçarriense e Coruchense, 3

Página seguinte »