Pulsar - TRibatejo-1-8 final

(“O Templário”, 11.02.2016)

Os dois primeiros classificados do campeonato, Fátima e Cartaxo – o qual, aliás, lideram de forma destacada –, quedaram-se pela eliminatória referente aos 1/8 de final da Taça do Ribatejo, afastados, respectivamente, pela U. Abrantina e pelo U. Tomar, que, depois de terem imposto a igualdade, foram mais eficazes no desempate da marca de grande penalidade. Curiosamente, uma fórmula de desempate que possibilitou também a duas equipas primodivisionárias (Mação e Moçarriense) evitar a eliminação por dois clubes a militar no escalão secundário (Samora Correia e Glória do Ribatejo) – tendo todos estes quatro desafios registado empates a uma bola. Assim, a equipa do Ferreira do Zêzere é já a única representante da II Divisão Distrital na prova.

Destaques – O maior destaque vai, necessariamente, para a eliminação do líder do campeonato, Fátima, precisamente pelo “lanterna vermelha” do Distrital da I Divisão, a formação da U. Abrantina. Pese embora alguma política de rotação de jogadores que vem sendo adoptada pelos fatimenses nesta competição, a verdade é que, depois de se terem colocado em vantagem, acabaram por vir a ser surpreendidos, sofrendo o tento do empate, acabando por vir a ser penalizados no referido sistema de desempate.

Precisamente o mesmo que se verificou em Tomar, neste caso, em confronto entre o 3.º e o 2.º classificados, com o Cartaxo, depois de uma primeira metade repartida, a inaugurar o marcador, no início do segundo tempo, conseguindo o União de Tomar, com boa reacção – num jogo em que estreou o novo reforço, o regressado Wemerson –, restabelecer a igualdade a escassos minutos do final do tempo regulamentar. Seguiu-se uma longa série de 18 remates da marca de grande penalidade, tendo os primeiros doze sido, todos eles, convertidos. Ao 13.º, os unionistas permitiriam a defesa ao guardião forasteiro; e, quando se receava o consumar da eliminação, o guarda-redes tomarense, Fábio Silva, defenderia também, façanha que viria a repetir na última tentativa do Cartaxo, vindo assim o resultado de tal desempate a fixar-se em 8-7!

Realce ainda para o triunfo do Riachense em Almeirim, ante o União local, ganhando por tangencial 3-2, assim desfeiteando um adversário que, até há bem pouco tempo, mantinha notável período de invencibilidade caseira (apenas tendo sido batido pelo Fátima, na 15.ª jornada, há cerca de um mês).

Surpresa – Para além do destaque ao desempenho da U. Abrantina, já mencionado, não houve propriamente surpresas nesta ronda… mas poderia ter havido, dado que, quer Glória do Ribatejo, quer Samora Correia (respectivamente 3.º e 4.º classificados da série mais a Sul da II Divisão), impuseram também igualdades (1-1), respectivamente frente ao Moçarriense e ao Mação, não tendo tido depois a felicidade de triunfar no desempate da marca de grande penalidade, o que impediu a ocorrência de “tomba-gigantes”.

Confirmações – Nos restantes três encontros, o Fazendense, parecendo apostado em recuperar da “má imagem” do campeonato, foi ganhar a Ourém, frente a um At. Ouriense, aparentemente a mergulhar novamente em crise, por 2-0; o Amiense, depois de ter começado por sofrer um susto, vendo-se a perder no terreno do secundário Vale da Pedra (7.º e antepenúltimo classificado da sua série), viria a impor-se por categórica marca de 6-3, num desafio aberto, sem grandes preocupações defensivas, em que o espectáculo terá imperado; por fim, no duelo entre equipas da II Divisão Distrital, o Ferreira do Zêzere voltou a superiorizar-se ao Atalaiense, ganhando agora por convincente 4-1 (depois do 2-1 registado na fase de grupos da Taça – rectificando, por outro lado, o desaire averbado para o campeonato, então por 2-3), sendo portanto a única equipa do seu escalão a prosseguir na competição.

Uma menção final ao alinhamento dos 1/4 de final, cujos jogos estão agendados para o próximo dia 28 de Fevereiro: Mação-U.Abrantina, um duelo do Norte do Distrito; Moçarriense-Fazendense; Ferreira do Zêzere-Amiense; e Riachense-U. Tomar (como que uma “final antecipada”, entre duas das equipas mais apetrechadas que subsistem em prova).

Antevisão – No próximo fim-de-semana regressam os campeonatos, incluindo o Nacional, a iniciar a sua segunda fase, já com os concorrentes separados em séries de disputa da promoção à II Liga (em que militam, no caso das séries em que participaram os representantes do Distrito, U. Leiria, B. C. Branco, Casa Pia e 1.º Dezembro, juntamente com dois clubes dos Açores, Angrense e Praiense, para além do Cova da Piedade e do Moura), e de disputa da manutenção.

Na I Divisão Distrital, já na 18.ª jornada, anota-se a curiosidade de se repetirem precisamente os jogos de maior sensação dos 1/8 de final da Taça do Ribatejo, com a U. Abrantina a receber novamente o líder do campeonato, Fátima, enquanto o U. Tomar é outra vez visitado pelo Cartaxo, num aliciante “remake”. Os restantes jogos serão sobretudo de interesse na perspectiva da fuga à zona perigosa da tabela: Rio Maior-Fazendense, At. Ouriense-U.Almeirim, Empregados do Comércio-Torres Novas, Mação-Amiense e Moçarriense-Riachense.

Na II Divisão, a Norte, o Ferreira do Zêzere, recebendo o Alferrarede, poderá beneficiar do facto de o Pego folgar, para assumir o comando; por seu lado, Caxarias e Assentis, procurarão manter as aspirações de poder chegar ainda ao 3.º lugar, para o que será imperioso vencer. A Sul, o jogo grande será entre Benavente e Glória do Ribatejo (1.º e 3.º classificados), com o Samora Correia a poder tirar benefícios, em caso de vitória no terreno do vizinho Porto Alto.

Por fim, no “Campeonato de Portugal Prio”, o Alcanenense, que parte para esta segunda fase repartindo o 2.º posto com o Peniche, recebe o V. Sernache, actual 6.º classificado, mas apenas três pontos abaixo, em partida que poderá revestir-se de cariz determinante. O mesmo sucede com o Coruchense, que se desloca a Sacavém, também para defrontar o Sacavenense (6.º nesta série), em relação ao qual arranca para esta fase decisiva com desvantagem de dois pontos.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 11 de Fevereiro de 2016)