U. Tomar com derrota injusta ante o líder

(“O Templário”, 08.12.2016)

A conjugação de resultados da 12.ª jornada possibilitou ao Riachense reforçar a sua posição de liderança, ampliando para três pontos a vantagem em relação ao Coruchense, estando agora o 3.º classificado – de novo o surpreendente Samora Correia – a cinco pontos.

Destaques – O principal destaque desta ronda vai para o triunfo da formação de Riachos em Tomar, numa partida em que começou por evidenciar a sua condição de guia, cedo assumindo o controlo do jogo, inaugurando o marcador logo à passagem do quarto de hora inicial.

Não obstante, e ao invés do que se poderia eventualmente ser expectável nestas circunstâncias, o grupo unionista – que subsiste sob a direcção técnica de Lino Freitas –, revelaria excelente atitude, com muito boa reacção, começando por restabelecer a igualdade, para, pelo decorrer do tempo de jogo fora, vir a subjugar o comandante, criando inúmeras ocasiões de golo, com o guardião contrário, Fábio Silva (que alinhara no clube tomarense na época anterior), com uma série de intervenções decisivas, a impedir o concretizar da vantagem do União de Tomar.

Já na fase final do encontro, a menos de cinco minutos do seu termo, mais uma controversa grande penalidade, proporcionaria ao Riachense chegar à vitória (2-1), num desafio em que muito pouco fez para o merecer, no qual a turma unionista foi amplamente superior ao 1.º classificado do campeonato, tendo, de novo, expressado fortes razões de queixa da arbitragem.

Realce ainda para a recuperação protagonizada pelo Torres Novas, que, após quatro vitórias consecutivas, empatou a zero diante do candidato ao título, Coruchense, estando os torrejanos, nesta altura (depois de um único ponto nas seis primeiras jornadas, somaram 14 em outras tantos jogos), somente a três pontos do 6.º lugar!

Surpresa – Não será propriamente uma grande surpresa, mas é digno de nota o empate alcançado pelo Mação em Amiais de Baixo, a duas bolas, tendo inclusivamente chegado a beneficiar de vantagem no marcador, num terreno sempre difícil, e perante o anterior 3.º classificado, agora a atrasar-se, já a seis pontos do líder.

Confirmações – Nos restantes encontros, os resultados registados situaram-se dentro do que poderia ser expectável, com mais duas igualdades (numa ronda em que se fixou o “record” de quatro empates, na presente edição da prova), entre At. Ouriense e Fazendense (1-1), duas equipas a subir de rendimento; e um nulo no Empregados do Comércio-Pego, um desfecho que agradará bastante mais aos pegachos (a procurar “segurar-se” acima da zona perigosa da tabela) que aos “Caixeiros”, que subsistem abaixo da “linha de água”.

Por seu lado, o Samora Correia, recebendo uma irreconhecível equipa do Cartaxo, assim como o U. Almeirim, visitado pelo “lanterna vermelha”, Benavente, confirmaram o natural favoritismo que lhes era atribuído, aplicando ambos “chapa 3”, não obstante os benaventenses tivessem começado por causar um pequeno “calafrio”, ao abrir o activo em Almeirim, mas com os visitados a ripostar convincentemente, tendo assim igualado o União de Tomar na 6.ª posição.

II Divisão Distrital – Na série A, o Caxarias reagiu muito positivamente ao resultado adverso da passada semana, batendo o Alferrarede por 3-0, tendo beneficiado do inesperado empate do Ferreira do Zêzere no terreno do Espinheirense (2-2), para retomar o comando da prova, que partilha precisamente com os ferreirenses, com a U. Abrantina (goleando por 4-0 no Tramagal) apenas um ponto mais abaixo. Na série B, com o anterior líder, Moçarriense, a folgar, o U. Santarém, vencendo por igual marca (4-0) o Barrosense, isolou-se na liderança da sua série, com um ponto de vantagem em relação ao Marinhais (vitorioso por 3-0 no reduto do Forense), tendo a turma da Moçarria baixado ao 3.º posto, agora a dois pontos do guia.

Campeonato de Portugal – Atingindo-se também a 12.ª jornada – faltando portanto seis para o termo desta primeira fase – os dois clubes representantes do Distrito voltaram a vencer as respectivas partidas: no caso do Fátima, ante o Sp. Ideal, desforrando-se “com juros” do desaire que a equipa açoriana lhe havia imposto apenas há duas semanas, goleando por 5-1… depois de ter começado por se ver em desvantagem: por seu lado, o Alcanenense recebeu e bateu o Lusitânia dos Açores, por 4-2. Assim, os fatimenses continuam a partilhar a liderança da sua série, a par do Sertanense (mas com U. Leiria e Operário de Lagoa somente a três pontos), enquanto a formação de Alcanena se destaca no 4.º posto, distante dos lugares de acesso à fase de disputa da promoção (a nove pontos do 2.º lugar, ocupado pelo Torreense), mas agora também já com nove pontos de vantagem sobre a “linha de água”.

Antevisão – A próxima jornada do Distrital da I Divisão – a concluir a primeira volta da competição – apresenta-se repleta de jogos de interesse: desde logo, um confronto entre 2.º e 3.º classificados, com o Coruchense a receber o Samora Correia; por seu lado, o Riachense recebe o U. Almeirim, em duas partidas em que os candidatos ao título poderão enfrentar dificuldades para materializar o teórico favoritismo de que disfrutam. Por seu lado, o União de Tomar, numa fase bem difícil do calendário da prova, desloca-se a Fazendas de Almeirim, para defrontar uma equipa em ascensão, o Fazendense, actual 5.º classificado.

Na II Divisão Distrital, também a finalizar a primeira volta, a Norte, destaca-se o confronto que oporá, frente a frente, os dois líderes, com o Ferreira do Zêzere a receber o Caxarias, enquanto a U. Abrantina terá a visita da U. Atalaiense, numa partida que poderá começar a definir posições, entre os candidatos à qualificação para a fase de apuramento de Campeão. A Sul, realce para os encontros Moçarriense – Glória do Ribatejo e Marinhais – Benfica do Ribatejo.

No Campeonato de Portugal, o Fátima visita a Figueira da Foz, para defrontar o “lanterna vermelha”, Naval, onde se apresenta com amplo favoritismo; o Alcanenense terá difícil deslocação, ao reduto do Mafra, actual 3.º classificado, ambicionando subir na classificação.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 8 de Dezembro de 2016)

Anúncios