O Campeonato Distrital da I Divisão chega hoje ao seu termo, com a disputa da 26.ª jornada, com os dois primeiros lugares já atribuídos, tendo-se sagrado novamente Campeão o Coruchense, com o Riachense confirmado no 2.º lugar, que lhe dará acesso à Taça de Portugal.

Nas partidas desta tarde avultam duas pelejas: por um lugar no pódio, em compita entre União de Tomar e Samora Correia, e pela manutenção, envolvendo ainda três emblemas: At. Ouriense, Pego e Cartaxo.

Em relação à luta pelo 3.º lugar, o União de Tomar, recebendo o Fazendense, apenas poderá ser bem sucedido desde que obtenha resultado mais favorável que o que vier a ser alcançado pelo Samora Correia na recepção ao Campeão, Coruchense: o empate servirá, desde que os samorenses percam (numa partida em que a formação de Coruche terá em seu desfavor o facto de dispor de apenas três dias de repouso, após a disputa da 2.ª mão das meias-finais da Taça do Ribatejo); em caso de triunfo do Samora, os unionistas quedar-se-ão pelo 4.º ou 5.º lugar.

O historial recente não é favorável ao União, que, em jogos realizados em Tomar ante o Fazendense, apenas venceu por uma vez nos sete últimos confrontos (precisamente na época passada, então por categórico 3-0), depois de três derrotas (de 2010 a 2012) e de três empates (de 2013 a 2015).

Anote-se, por seu lado, que não existe registo de embates entre Samora Correia e Coruchense no principal escalão (não se encontram desde a temporada de 2005-06, à excepção do jogo da primeira volta, em Coruche, então com triunfo do grupo do Sorraia, por 1-0).

Em termos matemáticos, na disputa entre Samora e União pelo 3.º lugar, os samorenses têm vantagem em 2/3 das combinações possíveis de resultados, enquanto os unionistas serão beneficiados no terço restante (no cenário em que, vencendo, o Samora não ganhe; e na hipótese de, empatando, os samorenses virem a sair derrotados esta tarde).

O Amiense, visitado pelo Pego, poderá ainda aspirar – tal como o Fazendense, em caso de eventual vitória em Tomar – ao 4.º posto, sendo que, em caso de igualdade pontual com Samora Correia e União de Tomar, os grupos de Amiais de Baixo e de Fazendas de Almeirim registam desvantagem nos critérios de desempate, não podendo, portanto, chegar já à 3.ª posição.

A última vez que as formações de Amiais e do Pego se defrontaram no Distrital foi já em 2010-11, sendo que, curiosamente, nos dois jogos realizados em Amiais de Baixo nessa época, cada equipa venceu um deles.

No que respeita à busca da manutenção – ainda dependente da confirmação do Alcanenense no Campeonato Nacional, que parece agora bem encaminhada –, o At. Ouriense recebe o Mação, apenas podendo vir a cair em zona de despromoção directa em 2 das 27 combinações possíveis, isto é, desde que não ganhe e que Pego e Cartaxo vençam ambos os seus desafios.

Em termos históricos, o At. Ouriense apresenta notória superioridade nas recepções ao Mação, com 5 vitórias e um empate nos últimos seis anos, tendo cedido duas derrotas, uma delas na época passada.

Por seu lado, o Pego será despromovido caso se verifique uma de 9 combinações de resultados: em 6 cenários em que o Cartaxo (que se desloca à Ribeira de Santarém, para defrontar os já tranquilos Empregados do Comércio) vença e os pegachos não ganhem em Amiais de Baixo; ou, em três hipóteses, em que o Cartaxo empate e o Pego saia derrotado.

No caso dos cartaxeiros – vice-campeões na temporada passada –, são 16 (em 27) as combinações de resultados que os poderão condenar à despromoção automática: nove cenários em que perca; seis hipóteses em que, empatando, o Pego não seja derrotado; e o “pior cenário”, em que, ganhando, At. Ouriense e Pego vençam também, ambos, os seus confrontos.

Nas três vezes em que se cruzaram em Santarém, nas três últimas temporadas, Caixeiros e Cartaxo registam um absoluto equilíbrio, com uma vitória para cada lado e um empate.

Restam dois encontros já sem grande influência no posicionamento final dos clubes: o U. Almeirim-Riachense, dois emblemas que apenas se defrontaram, em Almeirim, na última época, então com triunfo dos visitados por 2-0; e o Torres Novas-Benavente, confronto em que os torrejanos saíram vencedores por quatro vezes, apenas tendo consentido um empate, nas últimas cinco vezes que ambas as equipas se defrontaram na cidade do Almonda.

Estão, assim, lançados os dados para a derradeira ronda do Campeonato…

(Texto da rubrica da Rádio Hertz, com a perspectiva da jornada – 23.04.2017)

Advertisements