Hertz

Numa época em que o esforço de planificação dificilmente poderá ir além de um exercício teórico, com as equipas sem certezas sobre se jogarão ou não no Domingo seguinte, está de regresso o Distrital da I Divisão, três semanas após a disputa da última jornada.

O jogo grande desta 9.ª ronda será, sem dúvida, o que coloca frente-a-frente União de Tomar e Mação, dois dos principais candidatos aos lugares cimeiros, que, aliás, ocupam já, sendo, nesta altura, respectivamente, 3.º e 5.º classificados, pese embora um arranque titubeante dos maçaenses, tendo acumulado, sucessivamente, três derrotas nos quatro primeiros jogos.

Em termos históricos, os dois emblemas defrontaram-se, em jogos a contar para o principal escalão, por  dez vezes desde 2010, com um equilíbrio absoluto: União de Tomar e Mação ganharam, cada qual, em três ocasiões, tendo-se registado ainda quatro empates.

Os visitantes têm, actualmente, uma série em curso de três triunfos consecutivos, sendo que, por seu lado, os unionistas golearam em todos os três desafios até à data disputados em Tomar.

Num jogo de tripla, veremos qual das formações poderá dar melhor resposta a estas quebras de ritmo provocadas pelas paragens do campeonato.

Outro dos candidatos assumidos, Cartaxo, terá uma difícil deslocação, até Samora Correia. Os dois clubes encontraram-se, nos últimos dez anos, em cinco ocasiões, com tendência favorável aos cartaxeiros, que ganharam por três vezes, face a duas vitórias dos samorenses.

Com uma prova algo irregular – com uma derrota e um empate nas duas rondas anteriores –, o favorito Cartaxo enfrenta um adversário que, depois de um bom começo, segue com quatro desaires sucessivos, e que pretenderá quebrar tal série.

Também o líder, Abrantes e Benfica, que mantém percurso 100% vitorioso (nos seis desafios realizados) tem uma saída difícil, à Glória do Ribatejo.

Não existindo histórico de confronto entre ambos, anota-se que o clube visitado parece ter baixado de rendimento, sem ganhar há três jornadas. Os abrantinos são favoritos a prosseguir a sua senda triunfal, mas terão de comprovar tal condição dentro de campo, frente a um adversário sempre aguerrido.

Já o outro guia, Coruchense (empatado em pontos, mas com um jogo a mais que o clube de Abrantes) terá, à partida, menos dificuldades para levar de vencida o Ferreira do Zêzere, isto se atendermos ao histórico recente, com duas goleadas nas últimas vezes que se cruzaram: 6-0 em 2019 e 3-0 já este ano.

O Fazendense, que procura recuperar posições, visita o Entroncamento, num confronto igualmente sem histórico anterior. Também neste caso os visitantes serão favoritos, mas a equipa da cidade ferroviária não oferecerá facilidades.

Posicionados ambos a meio da tabela, o Rio Maior recebe o Amiense, reeditando o único embate entre os dois clubes, no ano passado, então com vitória do grupo de Amiais de Baixo, por 2-0. Esta manhã, numa partida aberta, o prognóstico é incerto, podendo ocorrer qualquer dos três desfechos.

O Alcanenense, equipa até agora mais fustigada pela pandemia, apenas tendo podido disputar cinco das oito jornadas calendarizadas, recebe o Riachense.

As últimas vezes que estes dois clubes se defrontaram na I Divisão Distrital ocorreram já nas relativamente distantes épocas de 2008-09 e 2009-10, sendo que, em quatro jogos então realizados, os homens dos Riachos ganharam por três vezes, face a um único triunfo dos visitados.

Atendendo ao desempenho que o Riachense vem apresentando, seguindo com quatro derrotas sucessivas, a turma da casa será favorita a voltar a somar os três pontos, o que não consegue após as vitórias obtidas nas duas primeiras jornadas da prova.

Em Torres Novas, com os locais a receberem o Moçarriense, encontram-se duas equipas que ocupam, nesta altura, os últimos lugares da pauta classificativa, situação nada condizente com o historial dos torrejanos.

Estes dois clubes encontraram-se, em anos recentes, por três vezes, sempre com triunfo dos donos da casa, o que se afigura poder ser o cenário mais plausível para o jogo desta manhã, pese embora num confronto entre duas equipas ainda à procura da primeira vitória na competição, sendo que o conjunto da Moçarria não conseguiu, aliás, até agora, evitar a derrota, nos seis jogos entretanto já realizados.

(Texto da rubrica da Rádio Hertz, com a perspectiva da jornada – 13.12.2020)