2020-21


O pulsar do campeonato - 2019-20 - Campeonato cancelado

(“O Templário”, 28.05.2020)

Antecipava aqui, no último artigo desta série, publicado a 12 de Março, que, nesse fim-de-semana, ficariam definidos os finalistas da Taça do Ribatejo – isto, numa altura em que, paralelamente, com 21 das 30 jornadas disputadas, o Campeonato Distrital da I Divisão tinha, há já bastante tempo, um “Campeão anunciado”, o U. Almeirim, que só não confirmaria o título… se acontecesse alguma “calamidade”, de todo imprevisível.

Subitamente, a tal inesperada calamidade – de cariz global, numa muito significativa ameaça à nossa saúde, traduzindo um enorme desafio que todos tivemos de enfrentar – chegou, colocando termo antecipado, de forma abrupta, a todas as competições desportivas. Uma situação inaudita, em quase um século de disputa de provas sob a égide da Associação de Futebol de Santarém!

O surto pandémico associado ao designado “COVID-19” acabaria por vir a impor o cancelamento, atípico e excepcional, das várias provas, na sequência do decretar do “Estado de Emergência” no País, a 18 de Março, forçando a aplicação de amplas medidas restritivas, em prol da preservação de um valor da maior relevância, como é o da saúde pública.

Cancelamento das provas – Efectivamente, na sequência da suspensão de todos os jogos, logo nesse fim-de-semana de 14 e 15 de Março, começariam por ser canceladas, sem efeitos classificativos – não sendo atribuído o título, nem havendo promoções nem despromoções –, as competições dos escalões de formação, conforme deliberação da Federação Portuguesa de Futebol, de 27 de Março, ratificada no dia seguinte pela Associação de Futebol de Santarém.

De forma análoga, a 9 de Abril, ratificando a deliberação adoptada pela Federação Portuguesa de Futebol no dia precedente, a Associação de Futebol de Santarém viria a dar por concluídas, sem vencedores, todas as suas competições de seniores que se encontravam nessa data suspensas.

Novo escalão: “III Liga” – Já a 6 de Maio, a Federação Portuguesa de Futebol aprovou um “plano de emergência e reestruturação do terceiro escalão do futebol senior masculino”, tendo decidido criar, a partir da época de 2021-22, uma nova prova, com a designação de “III Liga”, que servirá de acesso à “LigaPro” (2.ª divisão do futebol profissional), sobrepondo-se, pois, ao Campeonato de Portugal, que passará, assim, a constituir o 4.º escalão do futebol em Portugal.

Deste modo, na próxima temporada, de 2020-21, competirão no Campeonato de Portugal as seguintes 96 equipas (repartidas em oito séries de 12 clubes): 2 despromovidas da “Liga Pro” (Cova da Piedade e Casa Pia); 70 que se mantêm (não tendo existido despromoções aos Distritais, decorrendo do cancelamento da época de 2019-20); 20 que ascendem das competições regionais; e 4 novas equipas “B”.

Em 2021-22, a nova “III Liga”, na sua edição de estreia, será disputada por 24 clubes: 2 despromovidos da “LigaPro”; os 6 clubes vencedores de série do Campeonato de Portugal que não alcançarem as 2 vagas de promoção ao segundo escalão; e os 16 apurados de entre os 2.º a 5.º classificados de cada uma das oito séries em que será dividido o Campeonato de Portugal.

Por seu lado, o Campeonato de Portugal da temporada de 2021-22 será disputado por 60 equipas: as 16 que não conseguirem a promoção à III Liga (de entre os 40 classificados entre o 2.º e 5.º lugar de cada série); as 24 que se classifiquem entre a 6.ª e a 8.ª posição em cada uma das oito séries; e 20 promovidas dos Distritais (o Campeão distrital de cada uma das 18 associações do continente, assim como os campeões regionais dos Açores e da Madeira).

Nas épocas seguintes, a “III Liga” e o Campeonato de Portugal verão o número de clubes reduzir-se a 76 (20 na “III Liga”, a partir de 2023-24; e 56 no Campeonato de Portugal, já em 2022-23).

U. Almeirim promovido ao Nacional – Em função desta deliberação, o U. Almeirim – líder destacado do campeonato distrital da I Divisão, com dez pontos de vantagem sobre o seu mais directo perseguidor (Fazendense), a nove jornadas do final –, não obstante não seja galardoado com o título de Campeão Distrital, viria a ser convidado a disputar a próxima edição do Campeonato de Portugal, da época de 2020-21, acabando, pois, por garantir a promoção.

Alargamento da I Divisão Distrital – A nível distrital, a Associação de Futebol de Santarém deliberou entretanto, a 20 de Maio, que não haveria lugar a despromoções (à II Divisão), pelo que – atendendo também à promoção do U. Almeirim ao Nacional – se tornou necessário recompor o quadro competitivo da I Divisão Distrital, tendo sido determinado o alargamento deste campeonato, a título excepcional, para a época de 2020-21, a 18 clubes.

Para tal – para além dos 15 que se mantêm –, foi decidida a integração nesse escalão dos clubes que, à data da suspensão das provas, ocupavam o 1.º lugar de cada uma das séries da II Divisão Distrital (respectivamente Alcanenense e Pontével), assim como da equipa que registava melhor desempenho (média pontual) de entre os 2.º classificados das duas séries (Entroncamento AC).

A I Divisão Distrital voltará a ser disputada por 16 equipas na temporada de 2021-22, o que implicará a descida de divisão, pelo menos, dos quatro últimos classificados (número que, porém, poderá ser acrescido, em função de eventuais despromoções do Campeonato de Portugal).

União de Tomar – A inopinada suspensão e cancelamento das competições impossibilitou algumas das equipas e atletas do U. Tomar de alcançarem o justo prémio para o esforço desenvolvido ao longo de vários meses da época, não tendo tido, portanto, possibilidade de concretizar algumas das duas meritórias aspirações.

A equipa senior de futebol estava à beira de assegurar nova presença na Final da Taça do Ribatejo (tinha vencido, fora de casa, na 1.ª mão das meias-finais), tendo também em mira a forte possibilidade de apuramento para a Supertaça Dr. Alves Vieira e, em paralelo, o regresso às provas nacionais, através da Taça de Portugal – situação que subsiste ainda por definir, à data.

A equipa de Iniciados (sub-15) disputava a fase final, de apuramento de Campeão, posicionando-se no 3.º lugar, somente a dois pontos do líder, praticamente a terminar a primeira volta.

A equipa de “Benjamins” (sub-10) liderava destacada a sua série, já na 2.ª fase da prova, somando por triunfos todos os nove jogos disputados. Contando também com a 1.ª fase, este invencível grupo acumulou 17 vitórias em 17 jogos, com um absolutamente fantástico registo de 274 golos marcados (uma incrível média de mais de 16 golos por jogo)!

Também o “Torneio Internacional dos Templários” (sub-8), que tinha agendada para Junho a sua 13.ª edição, teve de ser igualmente cancelado, como medida de precaução.

Entretanto, a estrutura responsável do União procedeu oportunamente (ainda no mês de Abril) à recomposição do plantel senior – a partir de agora com novo comando técnico, de Filipe Pinto, sucedendo a Lino Freitas (após oito épocas consecutivas como treinador principal, um máximo histórico no clube, com um notável notável “record” de 250 jogos, tendo conquistado a Taça do Ribatejo, e sido ainda duas vezes vice-campeão distrital, para além de se ter sagrado Campeão Distrital de Juniores), após as saídas de Wemerson Silva e Tiago Vieira (os melhores marcadores nas últimas épocas), tendo sido contratados diversos novos reforços, casos nomeadamente de Cláudio Major, Fábio Luzio, Hélio Ocante, Ivo Cristo, João Martins e Ricardo Simões, para além da renovação com praticamente todos os restantes jogadores mais utilizados na época finda.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 28 de Maio de 2020)

Comunicado oficial da Associação de Futebol de Santarém

DELIBERAÇÕES QUADROS COMPETITIVOS 2020/21

(ÉPOCA TRANSITÓRIA)

«O surto pandémico motivado pelo COVID 19 impôs de forma imprevista a suspensão dos campeonatos levando ao seu cancelamento de forma atípica e excecional. O fim dos Campeonatos e restantes competições surgiu na sequência do decretar do Estado de Emergência no país, que impôs amplas medidas restritivas com reflexos imediatos no Desporto, e no normal desenrolar das competições distritais organizadas pela Associação de Futebol de Santarém.

Neste sentido, pretendendo promover a pré-epoca e época 2020/21, tendo em vista os Campeonatos Distritais, procurando responder à necessidade absoluta de esclarecer e divulgar aos associados da AFS, das decisões tomadas pela Direção da AFS precedidas também de uma reflexão em que participaram todos os clubes.

Tomando por consideração:

1. As orientações emanadas pela FPF, na sequência da legislação publicada, mormente Decreto-Lei nº 18/A de 23 de abril de 2020, emanado do Governo Português, resultando na aprovação em 6 de maio do presente ano, de amplo plano de emergência e reestruturação do terceiro escalão do futebol sénior masculino português;

2. A formalização pela AFS, do convite para disputar a divisão nacional, ao clube associado União Futebol Clube de Almeirim, Futebol SAD, que se encontrava, à data da suspensão do Campeonato Sénior de Futebol da 1ª Divisão Distrital, na frente da classificação, após vinte e uma jornadas;

3. Os Estatutos, Regulamentos e Comunicados que organizam e estabelecem as normas e regras de competência, para fixar as disposições organizativas das provas oficiais organizadas pela AFS;

4. Os comunicados e deliberações extraordinárias publicadas em 10 e 12 de março, bem como 9 de abril, determinando a suspensão dos jogos de Formação e, de todas as provas distritais;

5. As decisões tomadas após avaliação regular e constante da época desportiva resultantes das reuniões da Direção realizadas em 3 de abril, 22 de abril, e 4 de maio, por videoconferência;

6. As considerações e contribuições dos clubes, conforme convite que lhes foi endereçado;

7. As considerações e contribuições dos clubes, divulgadas em reunião amplamente participada por videoconferência efetuada em 8 de maio e 13 de maio, com os Clubes de Futebol Sénior e Futebol de Formação, respetivamente;

8. O contacto e contributo dos representantes dos restantes órgãos da AFS;

9. A urgência e esclarecimento da comunicação das decisões face à necessidade da preparação da época 2020/21, em reunião por videoconferência, realizada em 20 de maio,

DELIBEROU,

a) Que na passagem da época 2019/20 para a época 2020/21, não haverá lugar a descidas de divisão, assim como não serão atribuídos títulos a competições não concluídas;

b) Serão integradas na 1ª Divisão Distrital de futebol Sénior, as equipas que à data da suspensão dos campeonatos os disputavam e ocupavam o primeiro lugar na tabela classificativa de cada série, bem como, a equipa nessa data, com melhor desempenho no 2º lugar das duas séries da 2ª Divisão Distrital de Futebol Sénior, tomando em consideração a média obtida, face ao numero de jogos disputados e a pontuação obtida;

c) Serão integradas na 1ª Divisão Distrital de futebol Juniores, as equipas, necessárias para suprir as desistências que aconteceram em 2019/20, que à data da suspensão dos campeonatos os disputavam e ocupavam o primeiro lugar na tabela classificativa de cada série;

d) Será integrada na 1ª Divisão Distrital de futebol Juvenis, a equipa, necessária para suprir a desistência que aconteceu em 2019/20, que à data da suspensão dos campeonatos o disputava e que tenha obtido o melhor desempenho (média obtida, face ao numero de jogos disputados e a pontuação obtida) na 1ª fase da prova, e que esteja em condições regulamentares de ser integrada na 1ª Divisão;

e) Proceder à necessária reestruturação orientativa provisória dos quadros competitivos de Futebol, nos escalões sénior e de formação (iniciados, juvenis e juniores) aplicável à época 2020/21, em regulamento próprio e de aplicabilidade nessa época, retomando a estabilização e regularidade, nas épocas seguintes.

Neste contexto, em termos sucintos, que se estabelecerá em Regulamento Orientador Provisório que vigorará na época 2020/21, delibera-se, que;

1. Na época desportiva 2020/21, os campeonatos distritais seniores e de formação, de Futebol, organizados pela Associação de Futebol de Santarém, serão constituídos pelos seguintes números de equipas, sem prejuízo de alterações motivadas pelo número apurado de participantes inscritos nos respetivos campeonatos seniores e de formação:

a) Campeonato Distrital da 1ª Divisão (Seniores): 18 equipas, com a participação das equipas AC Alcanenense, GD Pontével e Entroncamento AC, que disputaram a 2ª divisão distrital de futebol sénior na época 2019/20. Voltando a prova a ser disputada por 16 equipas na época 2021/22, de acordo com o regulamento regular;

b) Campeonato Distrital da 2ª Divisão: pelas equipas que se vierem a inscrever;

c) Campeonato Distrital da 1ª Divisão (Juniores): 12 equipas, com a participação das equipas CA Ouriense e AD Fazendense que disputaram a 2ª divisão distrital de futebol de formação na época 2019/20;

d) Campeonato Distrital da 1ª Divisão (Juvenis): 14 equipas, com a participação da equipa S. Abrantes e Benfica que disputou a 2ª divisão distrital de futebol de formação na época 2019/20;

e) Campeonato Distrital da 1ª Divisão (Iniciados): 16 equipas;

f) Campeonato Distrital da 2ª Divisão (juniores, juvenis e iniciados): pelas equipas que se vierem a inscrever;

2. A calendarização da época 2020/21 de Futebol será oportunamente divulgada, tendo por atenção o referido e as indicações das entidades oficiais;

3. No que respeita ao Futebol, a AFS e nomeadamente a sua Direção, posteriormente, pronunciar-se-á sobre as restantes competições organizadas por esta Associação;

4. No que respeita ao Futebol Feminino, Futsal e Futebol de Praia, a AFS e nomeadamente a sua Direção, posteriormente, pronunciar-se-á sobre a realização dos respetivos Campeonatos, bem como das restantes competições organizadas por esta Associação, atendendo às orientações da Federação Portuguesa de Futebol;

Igualmente nas reuniões da Direção de 4 e 20 do corrente foram tomadas decisões com vista a apoio financeiro aos Clubes Filiados participantes em competições distritais em 2020/21, nomeadamente com a redução de custos inerentes à participação das equipas dos clubes nas competições oficiais distritais, que oportunamente serão pormenorizadamente divulgados e regulamentadas;

Acrescenta ainda a AFS, através da sua Direção, que continua atenta a todos os desenvolvimentos relativamente ao estado de emergência/calamidade, criados pela situação da pandemia, colaborando com as autoridades competentes, e não deixará de tomar todas as medidas, que lhe serão exigidas, bem como as que considerar adequadas para a proteção dos atletas, clubes, e todos os agentes desportivos, respeitando em especial, a saúde dos atletas intervenientes e envolvidos, permitindo a todos as melhores condições para a prática do desporto.

Santarém, 21 de maio de 2020»

Deliberações da Associação de Futebol de Santarém

«O surto pandémico motivado pelo COVID 19 impôs de forma imprevista a suspensão dos campeonatos levando ao seu cancelamento de forma atípica e excecional. O fim dos Campeonatos e restantes competições surgiu na sequência do decretar do Estado de Emergência no país, que impôs amplas medidas restritivas com reflexos imediatos no Desporto, e no normal desenrolar das competições distritais organizadas pela Associação de Futebol de Santarém.

Neste sentido, pretendendo promover a pré-epoca e época 2020/21, tendo em vista os Campeonatos Distritais, procurando responder à necessidade absoluta de esclarecer e divulgar aos associados da AFS, das decisões tomadas pela Direção da AFS depois também de uma reflexão em que participaram todos os clubes.

Seniores:

Sobem à 1ª Divisão o Atl. Alcanenense, GD Pontével e Entroncamento AC.

A época 2020/21, vai ser disputada por 18 equipas e a 2021/22 por 16 equipas.

Formação

Juniores: reajustamento para colmatar desistências são convidados a participar na 1ª divisão, A. Ouriense e AD Fazendense.

Juvenis:  reajustamento para colmatar desistência é convidado a participar na 1ª divisão, S. Abrantes e Benfica.»

A Direcção da Federação Portuguesa de Futebol aprovou esta quarta-feira um «plano de emergência e reestruturação do terceiro escalão do futebol senior masculino português».

Foi decidido criar, a partir da época de 2021-22, uma nova prova, por agora com a designação de “III Liga”, que servirá de acesso à “LigaPro”.

Na temporada de 2020-21 competirão no Campeonato de Portugal as seguintes 96 equipas: 2 despromovidas da “Liga Pro” (Cova da Piedade e Casa Pia), 70 que se mantêm, 20 que ascendem das competições regionais e 4 novas equipas “B”.

Em 2021-22, a nova “III Liga” será disputada por 24 clubes: 2 despromovidos da “LigaPro”; os 6 clubes vencedores de série do Campeonato de Portugal que não alcançarem as 2 vagas de promoção ao segundo escalão; e os 16 apurados de entre os 2.º a 5.º classificados de cada uma das oito séries em que será repartido o Campeonato de Portugal.

Por seu lado, o Campeonato de Portugal da temporada de 2021-22 será disputado por 60 equipas: as 16 que não conseguirem a promoção à III Liga (de entre os 40 classificados entre o 2.º e 5.º lugar de cada série); as 24 que se classifiquem entre 6.º e 8.º em cada uma das oito séries; e 20 clubes promovidos dos Distritais (o campeão distrital de cada uma das 18 associações do continente, assim como os campeões regionais dos Açores e da Madeira).

Nas três épocas seguintes, a “III Liga” e o Campeonato de Portugal verão o número de clubes reduzir-se até 76 (20 na “III Liga” e 56 no Campeonato de Portugal).

Depreende-se, pois, que o U. Almeirim será promovido do Distrital, disputando a próxima edição do Campeonato de Portugal.

CP_1CP_2CP_3