Atletismo


A equipa feminina do União de Tomar classificou-se hoje no 4.º lugar no Campeonato Nacional de Corta-Mato Longo, mercê do desempenho das suas atletas: Sofia Marmelo (21.º lugar em termos individuais), Maria José Pinto (25.º lugar), Joana Esperanço (29.º lugar), Filipa Moutinho (31.º lugar) e Catarina Oliveira (36.º lugar).

A equipa do Sporting (tendo averbado as quatro primeiras posições a nível individual – 1.ª Carla Salomé Rocha; 2.ª Sara Moreira; 3.ª Catarina Ribeiro; e 4.ª Jéssica Augusto) sagrou-se Campeã Nacional, totalizando 10 pontos, seguida pelo R. Águeda (32 pontos), Feirense (89), U. Tomar (106) e Associação Cultural Recreativa Senhora do Desterro (128).

Realizou-se, na semana transata, em Tbilisi, Geórgia, entre os dias 14 e 17 de Julho, a primeira edição dos Campeonatos da Europa de Juvenis, destinado a atletas com menos de 18 anos. […]

Terminou assim o Decatlo de Manuel Dias que alcançou o 10º lugar da Europa, com um novo recorde pessoal, que é também, um novo recorde nacional do Decatlo de juvenis, com 6767 pontos.»

(ler artigo completo – Rádio Hertz)

Manuel Dias, jovem atleta do União de Tomar, estabeleceu, no passado fim-de-semana, o record nacional de Juvenis de Heptatlo em Pista Coberta, com um total de 4673 pontos, tendo obtido os seguintes resultados em cada uma das sete provas:

  • 60 metros – 7.43 segundos (736 pontos)
  • Salto em comprimento – 6,11 metros (610 pontos)
  • Lançamento do peso – 12,26 metros (622 pontos)
  • Salto em altura – 1,68 metros (528 pontos)
  • 60 metros barreiras – 8.49 segundos (862 pontos)
  • Salto à vara – 4,00 metros (617 pontos)
  • 1.000 metros – 2:56.57 minutos (698 pontos)

No passado fim-de-semana, 20 e 21 de Junho, realizou-se em Fátima os Campeonatos Nacionais de Juvenis de Pista ao ar livre. Foi um fim-de-semana especial, pois dois atletas do União FCI de Tomar, Carolina Ribeiro e Manuel Dias sagraram-se vice campeões nacionais de juvenis.Ambos os atletas nabantinos participaram na competição de provas combinadas, Carolina (ainda iniciada) participou no Heptatlo sendo a 6ª do ranking nacional e Manuel no Decatlo que se posicionava no 5º lugar do ranking nacional. Ambos os atletas tiveram prestações excelentes alcançando os dois recordes pessoais na competição e superando os melhores atletas do país.

(ver artigo completo, no site da Rádio Hertz)

10999686_807027782680399_7598162525160854767_n

11062756_807027969347047_548088745994011325_n

11136683_807028152680362_6740025249913594855_n

Equipa do UTomar em 1988
(fotografia enviada por Paulo Saldanha, a quem agradeço)

No passado sábado, dia 07 de Julho, no Estádio Municipal de Tomar podemos assistir a mais um grande evento desportivo na nossa cidade que foi a prova de atletismo Milha dos Tabuleiros 2012, que já vai na sua 6ª edição.

Os números não enganam, e se o prestígio desta prova não fosse reconhecido o record de participantes não teria aumentado. A edição deste ano contou com 176 atletas que terminaram as respetivas provas contra os 137 da edição de 2011. Já o número de inscritos subiu em relação á última edição de 208 para 255.

No aspeto competitivo podemos assistir a excelentes provas desde os escalões mais jovens, Benjamins A que percorreram a distância de 500 metros e os Benjamins B que completaram duas voltas á pista fazendo 800 metros. Os restantes escalões correram a distancia da milha ou seja 1609 metros.

Na Milha e no conjunto de todos os escalões o atleta mais rápido foi o Veterano M45 Paulo Ferreira (Sporting Clube de Abrantes) que terminou com o registo de 4m41s0, seguido do individual Jorge Cosme que finalizou com a marca de 4m42s6 e no terceiro posto ficou o atleta do União de Tomar Marco Marques com o tempo de 4m42s6.

No setor feminino a vencedora absoluta foi a iniciada Joana Ferreira (ADR da Mata) que terminou com o tempo de 5m20s2 seguida da tomarense Joana Correia (ADR Aguas Belas) que efetuou o tempo de 5m39s5 sendo a terceira posição obtida pela atleta da UD Zona Alta Alexandra Oliveira que registou 5m55s1. A melhor representante de um clube de Tomar foi a unionista Tatiana Santos (Iniciada) que finalizou com 6m44s8.

Coletivamente venceu o União de Tomar com 197 pontos seguido da Casa do Benfica de Abrantes com 103 e da UD Zona Alta com 98. A ACDR Serra de Tomar foi 5ª classificada com 62, ACR Santa Cita 18º com 4 e “Os Tugas” 19º com 2 pontos.

Resultados completos em http://uniaodetomaratletismo.blogspot.pt/

(artigo e foto enviados por Paulo Saldanha, a quem agradeço)

(fotos gentilmente disponibilizadas por João Lima, a quem agradeço – ver “reportagem completa” aqui)

Pode consultar aqui a classificação completa desta prova de atletismo, que teve por vencedor Filipe Rosa, merecendo destaque também o 5º lugar do tomarense Luís Mota, que completou a sua 29ª prova… em 29 edições (!), em que os atletas do U. Tomar – com um vasto contingente, de 20 atletas entre os 202 que terminaram a prova – registaram o seguinte posicionamento:

2º Hélder Ferreira
4º Marco Marques
6º Rui Sousa
10º André Ferreira
17º Fernando Neves
30º Jorge Lercas
32º Jorge Maurício
37º Alberto Graça
39º António Costa
40º Manuel Freire
42º Francisco Gaspar
45º Nuno Graça
54º Márcio Batista
65º José Fonseca
76º Manuel Mota
85º Hugo Ferreira
108º Carolina Feliz
117º Paulo Marques
125º Paulo Ferreira
130º Carlos Santos

A ler igualmente uma crónica sobre a prova, escrita pelo também participante João Lima.

Realizou-se no domingo a 6ª edição da Ultra-Maratona Atlântica Melides-Tróia, uma prova de extrema dureza como se pode comprovar pela distância de 43 quilómetros em areia fina.

Eusébio Rosa do Caparica venceu pela 3ª vez, desta feita com 3.00.40, o 2º melhor registo apenas atrás de 2007 onde o mesmo atleta estabeleceu o record com 2.51.11.

Hélder Ferreira, do União de Tomar, que já tinha sido 3º na Meia-Maratona na Areia, comprovou o seu gosto por este tipo de piso e classificou-se na 2ª posição, com o tempo de 3.15.59, com praticamente 4 minutos de vantagem sobre David Fernandes, dos Águias Unidas.

(foto EspiralPhoto.com – via)

Em 6 edições, Chantal Xhervelle, dos Machada Runners, alcançou 4 vitórias, 1 segundo e um terceiro à geral, ou seja 6 pódios em outras tantas provas. Um registo fantástico para esta simpática belga há muito radicada entre nós. Este ano o tempo foi de 4.22.56 e um avanço de pouco mais de 5 minutos sobre Cármen Pires, dos Asas Milenium, clube também da 3ª classificada, Ana Vieira, que passou por pouco as 5 horas (5.01.43).

Este ano bateu-se o record de classificados, 164, mais 20 que o anterior máximo, de 2008, e mais 26 do que em 2009. O último classificado terminou já perto das 9 horas de competição (8.45.44).

Um grande bravo a todos os valorosos e heróicos atletas!

Classificação: http://www.joaolima.net/Resultados/Ultra_Maratona_Atlantica_Melides_Troia/2010g.pdf

(informação de João Lima)

Falar da Corrida da Lagoa de Santo André, é falar num dia familiar propício a passar numa praia da bela Costa Alentejana, uma estupenda corrida ao final da tarde, culminando com uma festa/churrasco oferecida a todos os participantes e familiares. Isto tudo num ambiente descontraído e muito agradável, com uma organização que sabe fazer as coisas bem.

A corrida vai ao cruzamento e retorna, os originais 9 quilómetros, mas onde desde 2008 a volta no pinhal vem abrilhantar a prova com outra característica de piso, permitindo acertar assim a distância para 10 quilómetros exactos, o que é sempre do agrado dos atletas.

Porém, por vezes, no melhor pano cai a nódoa, e um erro perfeitamente evitável deitou por terra todo o esforço que os organizadores desenvolveram.

Basta notar no estranho facto de entre o 19º e o 20º haver uma diferença de quase 3 minutos para se ver que algo de enigmático aconteceu. A meio do pinhal, tem que se tomar um caminho à esquerda. Os primeiros iam atrás do carro da organização e seguiram por aí. Nesse local deveria estar, naturalmente, alguém da organização a indicar aos atletas que era o sítio por onde cortar. Acontece que essa pessoa, por razões desconhecidas, não esteve presente, e chegou uma altura em que um atleta não se apercebeu que os da frente tinham cortado ali e seguiu a direito dando uma volta a mais de, curiosamente, 1 quilómetro exacto. Com o pelotão a serpentear uns atrás dos outros, todos os restantes foram inadvertidamente por esse caminho. Só quando já vinham no regresso do pinhal e viram a placa dos 7 quilómetros, quando já levavam 8 nas pernas, se aperceberam do erro.

Assim, houve 19 atletas a cumprirem 10 quilómetros e os restantes quase 500 a fazerem 11.

Bom… também aqui houve outra falha. É que quando se corta para o pinhal e retorna-se à estrada no ponto à frente, este ano não estava ninguém a impedir que os atletas seguissem em frente, “feito” realizado por alguns que apenas se enganam a si próprios e que no fundo cumpriram apenas 9 quilómetros.

Uma pena que tal se tenha verificado e que tem a sua enorme importância mesmo para os atletas de pelotão que apenas querem participar mas que têm sempre objectivos de tempo e que ao se aperceberem perto do fim que a distância estava adulterada, perderam a sua motivação e empenho para um determinado registo, numa altura em que as forças começam a ser sustentadas apenas pela “cenoura” de se atingir um dado objectivo.

Em termos competitivos, Carlos Alves do Boavista de S. Mateus venceu em 33.20, menos 31 segundos que João Vaz do Vale Silêncio, com Igor Timbalari das Areias de S. João a completar o pódio, logo seguido de Hélder Ferreira do União de Tomar que terminou num brilhante 4º posto a 1.16 do vencedor, sendo o 2º sénior a 40 segundos da vitória no escalão.

O sector feminino foi conquistado por Maria José Frias dos Amigos Atletismo Mafra, com 46.39 (já apanhou os 11 quilómetros), seguida por Lúcia Oliveira da Açoreana, que a meio da prova liderava, e Alice Basílio também do Mafra.

Os classificados foram 510, de 597 inscritos, mais 27 que no ano passado mas menos 100 que 2008.

(João Lima)

O que faz com que sejam cada vez mais a rumarem a Peniche para a nocturna Corrida das Fogueiras ou Fogueirinhas?

A corrida e o percurso em si, com as fogueiras a iluminarem os 15 quilómetros de distância, além da sardinhada final oferecida a todos os atletas e acompanhantes, são factores importantes, mas um que não se esquece é a dívida de gratidão dos atletas para com a população penichense que vive a pleno esta prova e não se cansa de, ao longo de todo o trajecto, incentivar os corredores, sejam os de elite ou o mais anónimo atleta de pelotão.

Esta mítica prova nasceu em 1980 e contou com 78 atletas, número que aumentou para 150 na 2ª edição e logo de seguida para 537, chegando ao milhar em 1984.

Depois de em 2009 ter batido novo record de participação, 1.762 atletas, este ano registou novo máximo, 1.849 classificados. A estes se juntaram mais uns milhares nas Fogueirinhas (6 kms).

E foi no meio deste extenso pelotão que correu um atleta do União de Tomar, André Filipe Saldanha Ferreira, que concluiu a prova num brilhante 82º lugar (46º sénior) com um óptimo tempo de 56.30.

Pode consultar aqui a classificação desta prova.

(informação de João Lima)

Disputou-se ontem no Entroncamento a 19ª edição do “Grande Prémio Museu Nacional Ferroviário”, prova em que o atleta Hamid Hakin, em representação do União de Tomar, se sagrou vencedor, percorrendo os 10 quilómetros em 33.19m.

Participaram nesta prova os seguintes atletas do União de Tomar, com as respectivas classificações:

  • Hamid Hakin – 1º da geral, 1º sénior, 33.19
  • André Ferreira – 49º da geral, 21º sénior, 37.58
  • José Silva – 109º da geral, 15º no escalão M45-49, 40.43
  • Alberto Graça – 126º da geral, 8º do escalão M55-59, 41.38
  • Manuel Mota – 165º da geral, 25º escalão M45-49, 43.04
  • Carolina Feliz – 330ª da geral e vencedora escalão M45-99, 48.17
  • Vitor Marto – 497º da geral, 83º do escalão M50-54, 59.46

Pode consultar aqui a classificação geral individual, e por equipas (em que o União de Tomar ficou classificado na 13ª posição).

(informação de João Lima)

Se uma Meia-Maratona tem já um grau de dificuldade elevado, devido aos 21.097 metros de extensão, imagine-se o que é fazer essa distância na areia!

Pois foi o que 335 atletas (mais 24 que na edição inaugural) fizeram ontem no areal da Costa da Caparica, durante a 2ª “Meia-Maratona na Areia”.

José Gaspar dos “3 Santos Populares” foi o vencedor, com o tempo de 1.18.00, seguido, a 11 segundos, do atleta da “Cyberuners”, Nuno Romão, que, por sua vez, ficou com 1 escasso segundo de avanço sobre o atleta do União de Tomar, Hélder Ferreira, que completou o pódio, formando o trio que chegou isolado, com mais de 4 minutos de avanço sobre o 4º.

Mais um excelente resultado para o atleta nabantino!

Pode consultar aqui a classificação geral.

(informação de João Lima)

Realizou-se ontem a 6ª edição da “Corrida das Pontes”, em Coruche, na distância de 10 quilómetros, uma prova que se previa muito molhada, em especial com a forte bátega de água que caiu uma hora antes da partida, mas que acabou por ser realizada sem chuva e uma temperatura agradável.

As condições atmosféricas poderão ter afastado alguns concorrentes mas mesmo assim a prova contou com 395 classificados, mais 57 que no ano passado, mas ainda longe dos 454 e 464 de 2008 e 2007.

Foi estreado um novo percurso mais compacto, sem a longa ida às Lezírias e estrada nacional, percurso que, como sempre, agradou a uns e não a outros. Igual ao ano passado esteve a particularidade pouco usual dos quilómetros não marcarem o que está feito mas o que falta realizar.

Dois reabastecimentos, aos 5 e 7,5 km, o que é positivo, e as placas rigorosamente acertadas com a distância, deixaram apenas como ponto negativo o trânsito não ter estado integralmente cortado na ida pelas 5 pontes, o que causou alguma confusão quando os primeiros se cruzaram com o resto do pelotão no seu retorno.

Todas as cabines do pavilhão estiveram à disposição dos atletas para os seus banhos, e foi no auditório desse mesmo pavilhão que foi realizada a cerimónia de entrega dos prémios, o que deu outra solenidade ao acto.

Competitivamente falando, vitória do “Veterano 1” Carlos Alves, do Boavista de S. Mateus, com 32.05, seguido a 20 segundos do atleta do União de Tomar Hamid Hakim que foi o vencedor senior. Completou o pódio masculino à geral Raúl Caetano, do Benaventense, a 3 segundos do tomarense.

Em femininos a vencedora à geral também foi uma atleta “Veterana 1”, Alice Basílio, dos Amigos do Atletismo de Mafra, com 41.18, seguida por Maria José Frias, do mesmo clube, com 41.52, e Ana Pereira, do Atlantis Café, com 42.06

Colectivamente a vitória foi para um clube da região, o Benaventense, seguido dos Amigos do Atletismo de Mafra, que tiveram uma forte representação, e da Liberty Seguros.

Participou ainda outro atleta do União de Tomar, Ernesto Parente, que, com a marca de 41.31, se classificou em 103º, 28º do escalão “Veteranos 1”

Pode consultar aqui os resultados individuais desta prova:

http://www.joaolima.net/Resultados/Corrida_das_Pontes_Coruche/2010g.txt

E a classificação colectiva:

http://www.joaolima.net/Resultados/Corrida_das_Pontes_Coruche/2010e.txt

(informação de João Lima)

Página seguinte »