Futebol


Fazendense – Rio Maior SC – 0-0
Riachense – U. Tomar – 0-2
Torres Novas – Samora Correia – 1-0
Coruchense – Mação – 3-0
Cartaxo – Pego – 3-0
Amiense – Moçarriense – 1-0
Ferreira Zêzere – Glória Ribatejo – 0-1
Abrantes e Benfica – U. Almeirim – 0-2

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Cartaxo             1     1     -     -     3 -  0     3
 1º Coruchense          1     1     -     -     3 -  0     3
 3º U. Almeirim         1     1     -     -     2 -  0     3
 3º U. Tomar            1     1     -     -     2 -  0     3
 5º Amiense             1     1     -     -     1 -  0     3
 5º Glória Ribatejo     1     1     -     -     1 -  0     3
 5º Torres Novas        1     1     -     -     1 -  0     3
 8º Fazendense          1     -     1     -     0 -  0     1
 8º Rio Maior SC        1     -     1     -     0 -  0     1
10º Ferreira Zêzere     1     -     -     1     0 -  1     -
10º Noçarriense         1     -     -     1     0 -  1     -
10º Samora Correia      1     -     -     1     0 -  1     -
13º Abrantes e Benfica  1     -     -     1     0 -  2     -
13º Riachense           1     -     -     1     0 -  2     -
15º Mação               1     -     -     1     0 -  3     -
15º Pego                1     -     -     1     0 -  3     -

Melhores marcadores:

1º Samuel Baldé (Cartaxo) – 3
2º João Gabriel (U. Almeirim) – 2

Anúncios

Hertz

Tem hoje início a 96.ª edição do Campeonato Distrital da I Divisão, antecipando-se que este possa vir a ser tão ou mais disputado que a prova da época passada.

Depois de termos tido, no último ano, um, à partida, algo surpreendente Campeão – U. Santarém, que, recorde-se, era recém-promovido da segunda divisão, tendo acumulado, em dois anos, sucessivamente, os dois títulos –, volta a não ser fácil apontar um claro favorito para esta temporada, perfilando-se um grupo de cinco clubes como eventuais pretendentes: às do Mação (despromovido do campeonato nacional), juntam-se as aspirações de Coruchense, União de Almeirim, Cartaxo e União de Tomar.

Isto sem descurar as pretensões de equipas como as do Amiense, Fazendense, Samora Correia ou de outro recém-promovido ao principal escalão, o Abrantes e Benfica, que visarão alcançar uma posição na parte superior da pauta classificativa, num campeonato agora novamente alargado a 16 concorrentes (tendo subido cinco clubes da II Divisão, um deles, Riachense, beneficiando da desistência do At. Ouriense).

Trata-se do retomar de um formato cuja última vez que tinha sido praticado fora na época de 2005-06, há já 14 anos, então com o Cartaxo a conquistar o título, à frente do Fazendense.

Nesta primeira ronda, destaca-se, desde logo, o embate entre Coruchense e Mação, por curiosidade, de entre os participantes da prova nesta temporada, os últimos clubes a sagrarem-se Campeões (respectivamente em 2016-17 e em 2017-18), sendo que o grupo do Sorraia viu, inclusivamente, escapar-se-lhe novo título (que, a ter acontecido, teria sido a sua terceira conquista sucessiva em outras tantas participações na prova) na derradeira jornada da época passada.

Depois de uma experiência mal sucedida no campeonato nacional, os maçaenses pretenderão voltar a afirmar-se a nível distrital. Começam, contudo, por enfrentar um adversário que se tem revelado historicamente difícil: nas quatro ocasiões em que se cruzaram em Coruche, o Coruchense ganhou por três vezes, face a apenas um triunfo do Mação, já em 2012-13. A turma do Sorraia parece ser favorita esta tarde, mas a repartição de pontos é também um cenário possível.

Um outro confronto de interesse será o que opõe o Abrantes e Benfica (Campeão da segunda divisão na época passada, culminando uma fantástica campanha, apenas tendo cedido dois empates em 28 jogos disputados) ao U. Almeirim. Não havendo histórico de encontros entre ambos nos últimos anos, o jogo desta tarde afigura-se de tripla.

Em Torres Novas, os locais recebem a visita do Samora Correia, para um confronto com estatísticas similares às do Coruchense-Mação: três triunfos dos homens da casa, e apenas uma vitória dos samorenses, em 2016-17. Depois de uma temporada muito difícil, em que tiveram de lutar pela manutenção praticamente até à fase derradeira do campeonato, os torrejanos aspirarão a ter uma época mais tranquila, podendo começar a prova com uma vitória.

Outros dois clubes que disputaram a sobrevivência na I Divisão quase até ao fim têm arranque agendado para Ferreira do Zêzere, onde os ferreirenses recebem a turma da Glória do Ribatejo. No campeonato passado, na única vez em que se cruzaram no principal escalão nos últimos anos, o desfecho da partida foi uma igualdade a um golo. Este ano, a reforçada formação da casa surge como favorita a somar os três pontos nesta jornada inaugural.

Tal como sucede no Abrantes e Benfica-U. Almeirim, os restantes quatro desafios colocam frente-a-frente alguns dos melhores classificados do campeonato anterior com os outros quatro recém-promovidos da divisão secundária.

Em Amiais de Baixo, o Amiense, protagonista de uma notável campanha na edição anterior da prova, que chegou a liderar (no final da primeira volta), acabando por fixar-se no 4.º lugar final, recebe uma equipa habituada a estas “andanças”, mas que não tem conseguido manter-se na I Divisão, o Moçarriense – despromovido nas suas últimas três participações no campeonato, em 2013, 2016 e 2018.

Num “derby” municipal, o favoritismo pende na íntegra para os visitados, que ganharam todos os quatro desafios anteriormente disputados em Amiais de Baixo, ante o conjunto da Moçarria.

Aquele que será, porventura, o principal candidato – tal como, aliás, sucedia já no campeonato anterior –, Cartaxo, actua também em casa, sendo visitado pelo Pego, clube que também não conseguiu evitar a despromoção nas suas duas últimas passagens pela I Divisão, em 2011 e em 2017.

Nessas temporadas, verificaram-se resultados díspares no confronto entre estes dois clubes: vitória do Cartaxo por 7-0 em 2010-11, a que se seguiu um empate a uma bola em 2016-17. Esta tarde seria grande a surpresa se os pegachos conseguissem, pelo menos, repetir tal desfecho.

Nas Fazendas de Almeirim encontram-se um clássico do futebol distrital, Fazendense (vai para a sua 14.ª participação no campeonato, nos últimos 15 anos, apenas tendo “falhado” na época em que marcou presença na III Divisão Nacional, em 2007-08), e um novo emblema, o Rio Maior Sport Clube, fundado há apenas três anos – sucedendo ao também histórico União de Rio Maior –, pelo que não há registo de confrontos entre ambos. O favoritismo penderá, também neste caso, para os donos da casa.

A par do Amiense, o União de Tomar tem sido o clube de maior estabilidade na principal divisão do futebol distrital, iniciando a 14.ª temporada consecutiva na prova (partilhando, ambos, um “record” de 17 presenças, nos últimos 18 anos, apenas tendo “falhado” na época de 2005-06).

No “pontapé de saída” deste campeonato, cabe aos unionistas uma sempre difícil deslocação aos Riachos, para defrontar outro clube com grande palmarés (três títulos de Campeão conquistados entre os anos de 2009 e 2012), mas que, entretanto, caíra no segundo escalão, tendo acabado por beneficiar de “repescagem” para regressar ao convívio dos “grandes” do Distrito.

Nas últimas quatro vezes que se encontraram nos Riachos, o União de Tomar apresenta – mercê dos resultados averbados nos anos mais recentes – um registo favorável, de duas vitórias e um empate, face a apenas um triunfo do Riachense, já em 2013. Não tendo uma estreia fácil, os unionistas, que têm enfrentado algumas dificuldades noutros arranques de campeonato, estarão cientes da importância de entrar a ganhar.

(Texto da rubrica da Rádio Hertz, com a perspectiva da jornada – 15.09.2019)

União Tomar - Guia histórico apresentação época - 2019-20

(“O Templário”, 29.08.2019)


ABRANTES E BENFICA

Balanço global – 8 Jogos: 3 Vitórias, 2 Empates, 3 Derrotas; 12 golos marcados; 13 golos sofridos

Jogo com mais golos: 26.09.1948 – Abrantes e Benfica – U. Tomar – 3-2 (1.ª jornada II Distrital – época de 1948-49); e 04.11.1951 – Abrantes e Benfica – U. Tomar – 3-2 (7.ª jornada II Distrital – época de 1951-52)

Maior vitória do U. Tomar: 11.12.1949 – U. Tomar – Abrantes e Benfica – 2-1 (11.ª jornada I Distrital – época de 1949-50); 26.02.1950 – Abrantes e Benfica U. Tomar – 1-2 (2.ª jornada I Distrital – época de 1949-50); e 10.09.1950 – Abrantes e Benfica – U. Tomar – 1-2 (1.ª jornada II Distrital – época de 1950-51)

Data marcante: 31.10.1948 – U. Tomar – Abrantes e Benfica – 1-1 (6.ª jornada II Distrital – época de 1948-49) – O empate cedido em casa terá inviabilizado a conquista do título de Campeão Distrital, tendo o União de Tomar concluído o campeonato no 2.º lugar, suplantado pelo G. D. Matrena

Último encontro: 04.11.1951 – Abrantes e Benfica – U. Tomar – 3-2 (7.ª jornada II Distrital – época de 1951-52)

Melhores marcadores (U. Tomar): n.d.


Amiense

AMIENSE

Balanço global – 49 Jogos: 18 Vitórias, 11 Empates, 20 Derrotas; 66 golos marcados; 73 golos sofridos

Jogo com mais golos: 20.12.2009 – Amiense – U. Tomar – 5-3 (15.ª jornada I Distrital – época de 2009-10)

Maior vitória do U. Tomar: 16.01.2011 – U. Tomar – Amiense – 5-0 (18.ª jornada I Distrital – época de 2010-11)

Data marcante: 17.04.1988 – Amiense – U. Tomar – 0-2 (24.ª jornada I Distrital – época de 1987-88) – O triunfo averbado pelo União de Tomar, ultrapassando um difícil obstáculo, proporcionava-lhe distanciar-se na liderança, ampliando a sua vantagem sobre o 2.º classificado (Torres Novas) para 5 pontos, rumo à conquista do título de Campeão Distrital (que viria a confirmar três semanas depois)

Último encontro: 24.03.2019 – Amiense – U. Tomar – 1-5 (19.ª jornada I Distrital – época de 2018-19) – Golos de Flávio Graça, Handerson Lacerda (2), João Pedro Nascimento e Telmo Ferreira

Melhores marcadores (U. Tomar): China (4); André Ferreira, Nuno Rodrigues, Paulo Godinho e Pelé (3); Ferreira, Flávio Graça, Handerson Lacerda, Ricardo Pais, Rui Ferreira, Victor Romero e Wemerson Silva (2)


Cartaxo

CARTAXO

Balanço global – 45 Jogos: 17 Vitórias, 13 Empates, 15 Derrotas; 54 golos marcados; 65 golos sofridos

Jogo com mais golos: 25.05.1986 – U. Tomar – Cartaxo – 2-6 (30.ª jornada I Distrital – época de 1985-86)

Maior vitória do U. Tomar: 01.10.1961 – U. Tomar – Cartaxo – 4-1 (2.ª jornada I Distrital – época de 1961-62)

Data marcante: 06.05.1956 – U. Tomar – Cartaxo – 3-0 (8.ª jornada II Distrital – época de 1955-56) – Após cerca de três anos de interregno na prática da modalidade, no regresso à competição oficial, o triunfo sobre o Cartaxo garantia ao União de Tomar, ainda com duas jornadas por disputar, a conquista do título de Campeão Distrital da II Divisão

Último encontro: 17.03.2019 – U. Tomar – Cartaxo – 2-2 (21.ª jornada I Distrital – época de 2018-19) – Golos de Handerson Lacerda e Pedro Pires

Melhores marcadores (U. Tomar): Pelé (5); Flávio Graça (4); Amílcar e Carvalho (3); Eusébio, Fábio Vieira, José Luís, Martins e Tiago Vieira (2)


Coruchense

CORUCHENSE

Balanço global – 38 Jogos: 18 Vitórias, 8 Empates, 12 Derrotas; 62 golos marcados; 50 golos sofridos

Jogo com mais golos: 15.01.1961 – Coruchense – U. Tomar – 3-4 (1.ª jornada III Divisão – época de 1960-61)

Maior vitória do U. Tomar: 11.11.1962 – U. Tomar – Coruchense – 6-0 (2.ª jornada I Distrital – época de 1962-63)

Data marcante: 21.03.1965 – Coruchense – U. Tomar – 0-3 (22.ª jornada I Distrital – época de 1964-65) – Culminando uma brilhante campanha, em que cedeu apenas cinco empates, mantendo até final a sua invencibilidade, o União de Tomar confirmava a conquista do título de Campeão Distrital, na antecâmara da prova em que se sagraria também, nessa mesma temporada, Campeão Nacional da III Divisão, alcançando a histórica subida à II Divisão, que estaria na origem da “década dourada” do clube (de 1967 a 1976)

Último encontro: 31.03.2019 – Coruchense – U. Tomar – 2-2 (22.ª jornada I Distrital – época de 2018-19) – Golos de Handerson Lacerda (2)

Melhores marcadores (U. Tomar): José Luís (4); Carvalho, Ernesto e Vasques (3); Corona, Diogo Moreira, Handerson Lacerda, Paulo Godinho e Rafael Santana (2)


Fazendense

FAZENDENSE

Balanço global – 35 Jogos: 10 Vitórias, 14 Empates, 11 Derrotas; 49 golos marcados; 47 golos sofridos

Jogo com mais golos: 07.10.2012 – Fazendense – U. Tomar – 5-1 (5.ª jornada I Distrital – época de 2012-13); e 23.04.2017 – U. Tomar – Fazendense – 3-3 (26.ª jornada I Distrital – época de 2016-17)

Maior vitória do U. Tomar: 07.01.2018 – U. Tomar – Fazendense – 5-0 (12.ª jornada I Distrital – época de 2017-18)

Data marcante: 29.04.2018 – Fazendense – U. Tomar – 1-2 (25.ª jornada I Distrital – época de 2017-18) – O triunfo averbado, na penúltima ronda do campeonato, foi determinante para que o União obtivesse, pela terceira vez em dez anos, a posição de vice-campeão distrital, e consequente apuramento para a Taça de Portugal

Último encontro: 03.02.2019 – U. Tomar – Fazendense – 1-2 (16.ª jornada I Distrital – época de 2018-19) – Golo de Allan Peixoto

Melhores marcadores (U. Tomar): Nuno Rodrigues, Tiago Vieira e Wemerson Silva (4); Bruno Araújo, Bruno Pinto, David Marques, Diogo Moreira, Luís Alves e Nuno Veríssimo (2)


FZZ
FERREIRA ZÊZERE

Balanço global – 17 Jogos: 12 Vitórias, 4 Empates, 1 Derrota; 43 golos marcados; 14 golos sofridos

Jogo com mais golos: 31.10.2010 – Ferreira Zêzere – U. Tomar – 3-3 (Taça do Ribatejo – 1.ª jornada – época de 2010-11); 28.12.2014 – U. Tomar – Ferreira Zêzere – 4-2 (Taça do Ribatejo – 3.ª jornada – época de 2014-15); e 09.12.2018 – U. Tomar – Ferreira Zêzere – 3-3 (11.ª jornada I Distrital – época de 2018-19)

Maior vitória do U. Tomar: 22.02.2009 – Ferreira Zêzere – U. Tomar – 0-5 (20.ª jornada I Distrital – época de 2008-09)

Data marcante: 21.01.2018 – Ferreira Zêzere – U. Tomar – 2-1 (14.ª jornada I Distrital – época de 2017-18) – Ao 15.º encontro entre os dois clubes, a primeira vitória (e única, até à data) do Ferreira do Zêzere, na abertura da segunda volta do campeonato – quebrando um notável ciclo de cinco triunfos sucessivos do U. Tomar -, implicou que o atraso para o líder Mação se ampliasse para oito pontos, contribuindo para que não fosse possível aos unionistas chegar ao título

Último encontro: 14.04.2019 – Ferreira Zêzere – U. Tomar – 1-1 (24.ª jornada I Distrital – época de 2018-19) – Golo de Nuno Rodrigues

Melhores marcadores (U. Tomar): Nuno Veríssimo e Pelé (4); Ferreira e Rafael Santana (3); André Ferreira, Nuno Rodrigues, Thiago Favero e Tonhão (2)


Glória do Ribatejo
GLÓRIA RIBATEJO

Balanço global – 7 Jogos: 5 Vitórias, 1 Empate, 1 Derrota; 12 golos marcados; 4 golos sofridos

Jogo com mais golos: 04.11.2012 – Glória Ribatejo – U. Tomar – 1-4 (9.ª jornada I Distrital – época de 2012-13)

Maior vitória do U. Tomar: 04.11.2012 – Glória Ribatejo – U. Tomar – 1-4 (9.ª jornada I Distrital – época de 2012-13)

Data marcante: 28.01.2018 – U. Tomar – Glória Ribatejo – 2-0 (1/4 de final da Taça do Ribatejo – época de 2017-18) – Na semana imediata a um comprometedor desaire sofrido em Ferreira do Zêzere, em partida para o campeonato, o União de Tomar garantia o apuramento para as meias-finais da Taça do Ribatejo, troféu que viria a conquistar

Último encontro: 05.05.2019 – Glória Ribatejo – U. Tomar – 0-0 (26.ª jornada I Distrital – época de 2018-19)

Melhores marcadores (U. Tomar): Wemerson Silva (2)


Mação

MAÇÃO

Balanço global – 35 Jogos: 10 Vitórias, 10 Empates, 15 Derrotas; 33 golos marcados; 42 golos sofridos

Jogo com mais golos: 25.11.2012 – Mação – U. Tomar – 5-1 (12.ª jornada I Distrital – época de 2012-13)

Maior vitória do U. Tomar: 17.09.2006 – U. Tomar – Mação – 3-1 (2.ª jornada I Distrital – época de 2006-07)

Data marcante: 13.05.2018 – U. Tomar – Mação – 2-1 (Final da Taça do Ribatejo – época de 2017-18) – O mais recente troféu conquistado pelo União de Tomar, ao sagrar-se vencedor, pela primeira vez, da Taça do Ribatejo.

Último encontro: 12.09.2018 – Mação – U. Tomar – 4-0 (Supertaça Dr. Alves Vieira – época de 2018-19)

Melhores marcadores (U. Tomar): Luís Alves e Pelé (3); Paulo Godinho e Wemerson Silva (2)


Moçarriense
MOÇARRIENSE

Balanço global – 12 Jogos: 8 Vitórias, 2 Empates, 2 Derrotas; 24 golos marcados; 8 golos sofridos

Jogo com mais golos: 20.09.2015 – U. Tomar – Moçarriense – 5-0 (2.ª jornada I Distrital – época de 2015-16); e 10.01.2016 – Moçarriense – U. Tomar – 2-3 (15.ª jornada I Distrital – época de 2015-16)

Maior vitória do U. Tomar: 20.09.2015 – U. Tomar – Moçarriense – 5-0 (2.ª jornada I Distrital – época de 2015-16)

Data marcante: 07.04.2013 – Moçarriense – U. Tomar – 0-2 (4.ª jornada – fase final I Distrital – época de 2012-13) – A vitória obtida na Moçarria, mercê de golos de dois juniores, foi decisiva para que o União de Tomar pudesse manter o ciclo, ainda em curso, de 14 presenças consecutivas no principal escalão da Associação de Futebol de Santarém

Último encontro: 18.02.2018 – U. Tomar – Moçarriense – 2-0 (17.ª jornada I Distrital – época de 2017-18) – Golos de Wemerson Silva (2)

Melhores marcadores (U. Tomar): Mauro Santos e Pelé (3); China, David Marques, Luís Alves, Pedro Figueiredo e Wemerson Silva (2)


Pego

PEGO

Balanço global – 8 Jogos: 6 Vitórias, 1 Empate, 1 Derrota; 20 golos marcados; 9 golos sofridos

Jogo com mais golos: 17.04.2011 – U. Tomar – Pego – 4-1 (8.ª Jornada – fase final I Distrital – época de 2010-11); e 29.01.2017 – U. Tomar – Pego – 4-1 (17.ª jornada I Distrital – época de 2016-17)

Maior vitória do U. Tomar: 17.04.2011 – U. Tomar – Pego – 4-1 (8.ª jornada – fase final I Distrital – época de 2010-11); e 29.01.2017 – U. Tomar – Pego – 4-1 (17.ª jornada I Distrital – época de 2016-17)

Data marcante: 13.03.2011 – Pego – U. Tomar – 1-3 (3.ª jornada – fase final I Distrital – época de 2010-11) – Numa altura em que o União de Tomar ocupava posição imediatamente acima da “linha de água”, a vitória obtida no Pego seria determinante para um final de temporada tranquilo

Último encontro: 29.01.2017 – U. Tomar – Pego – 4-1 (17.ª jornada I Distrital – época de 2016-17) – Golos de Chrystian Pedroso, Joca e Rui Silva (2)

Melhores marcadores (U. Tomar): Nuno Veríssimo (4); China, David Marques, Hugo Melo, Nélson Santos e Rui Silva (2)


Riachense

RIACHENSE

Balanço global – 39 Jogos: 9 Vitórias, 10 Empates, 20 Derrotas; 41 golos marcados; 66 golos sofridos

Jogo com mais golos: 21.10.2007 – Riachense – U. Tomar – 5-2 (7.ª jornada I Distrital – época de 2007-08); e 10.05.2009 – Riachense – U. Tomar – 5-2 (8.ª jornada – fase final I Distrital – época de 2008-09)

Maior vitória do U. Tomar: 28.02.1965 – U. Tomar – Riachense – 5-0 (19.ª jornada I Distrital – época de 1964-65)

Data marcante: 05.06.1988 – U. Tomar – Riachense – 3-2 (30.ª jornada I Distrital – época de 1987-88) – Na festa de consagração como Campeão Distrital, na derradeira ronda da prova, o União de Tomar completava uma brilhante campanha com uma série record de 11 triunfos consecutivos!

Último encontro: 06.05.2018 – U. Tomar – Riachense – 4-0 (26.ª jornada I Distrital – época de 2017-18) – Golos de Wemerson Silva (2), Nuno Rodrigues e Chrystian Pedroso

Melhores marcadores (U. Tomar): Pedro Silva e Wemerson Silva (3); Chrystian Pedroso, Marco Marques e Nuno Rodrigues (2)


Rio Maior SC
RIO MAIOR SC

Balanço global – Sem jogos anteriores entre os dois clubes

Jogo com mais golos: Não aplicável

Maior vitória do U. Tomar: Não aplicável

Data marcante: Não aplicável

Último encontro: Não aplicável

Melhores marcadores (U. Tomar): Não aplicável


Samora Correia
SAMORA CORREIA

Balanço global – 22 Jogos: 10 Vitórias, 4 Empates, 8 Derrotas; 35 golos marcados; 31 golos sofridos

Jogo com mais golos: 02.11.2003 – Samora Correia – U. Tomar – 5-2 (7.ª jornada I Distrital – época de 2003-04); e 22.04.2018 – U. Tomar – Samora Correia – 5-2 (22.ª jornada I Distrital – época de 2017-18)

Maior vitória do U. Tomar: 17.12.2017 – Samora Correia – U. Tomar – 0-5 (11.ª jornada I Distrital – época de 2017-18)

Data marcante: 17.05.2009 – U. Tomar – Samora Correia – 1-0 (9.ª jornada – fase final I Distrital – época de 2008-09) – A vitória averbada na penúltima ronda do campeonato foi decisiva para que o União de Tomar terminasse a prova como vice-campeão distrital, tendo, na ocasião, chegado a projectar um eventual regresso aos Nacionais, em função do facto de o Campeão, Riachense, ter abdicado da promoção à III Divisão

Último encontro: 20.01.2019 – Samora Correia – U. Tomar – 2-0 (15.ª jornada I Distrital – época de 2018-19)

Melhores marcadores (U. Tomar): Wemerson Silva (4); André Ferreira, João Pedro Nascimento e Ricardo Pais (2)


Torres Novas

TORRES NOVAS

Balanço global – 92 Jogos: 38 Vitórias, 18 Empates, 36 Derrotas; 113 golos marcados; 142 golos sofridos

Jogo com mais golos: 16.12.2007 – Torres Novas – U. Tomar – 9-0 (13.ª jornada I Distrital – época de 2007-08)

Maior vitória do U. Tomar: 05.04.1964 – U. Tomar – Torres Novas – 4-1 (3.ª jornada III Divisão – época de 1963-64)

Data marcante: 21.04.1968 – Torres Novas – U. Tomar – 1-2 (23.ª jornada II Divisão – época de 1967-68) – O dia da grande festa da subida do União de Tomar, pela primeira vez na sua história, à I Divisão Nacional! Ainda com três jornadas por disputar, alcançava a vantagem pontual (6 pontos) que lhe garantia sagrar-se vencedor da Zona Norte da II Divisão.

Último encontro: 10.03.2019 – Torres Novas – U. Tomar – 1-0 (20.ª jornada I Distrital – época de 2018-19)

Melhores marcadores (U. Tomar): José Luís (9); Ernesto (7); Nuno Rodrigues (5); Wemerson Silva (4); Alberto, Araújo, Camolas, Pedro Silva e Totói (3); Bilinho, Bolota, Carvalho, China, Cunha Velho, Ernesto Figueiredo, Ferreira, Nuno Miguel e Pelé (2)


UAlmeirim

U. ALMEIRIM

Balanço global – 36 Jogos: 15 Vitórias, 9 Empates, 12 Derrotas; 59 golos marcados; 43 golos sofridos

Jogo com mais golos: 01.12.1963 – U. Tomar – U. Almeirim – 8-0 (9.ª jornada I Distrital – época de 1963-64)

Maior vitória do U. Tomar: 01.12.1963 – U. Tomar – U. Almeirim – 8-0 (9.ª jornada I Distrital – época de 1963-64)

Data marcante: 27.05.2001 – U. Tomar – U. Almeirim – 3-0 (34.ª jornada III Divisão – época de 2000-01) – O triunfo obtido na derradeira ronda do campeonato foi crucial para o União de Tomar assegurar a manutenção na III Divisão, para aquela que seria, até à data, a sua última temporada com participação nos Nacionais

Último encontro: 07.04.2019 – U. Tomar – U. Almeirim – 2-1 (23.ª jornada I Distrital – época de 2018-19) – Golos de Pedro Pires e Handerson Lacerda

Melhores marcadores (U. Tomar): José Luís (5); David Marques, Quim e Wemerson Silva (3); Ernesto, Ernesto Figueiredo, Maia e Nuno Rodrigues (2)

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 29 de Agosto de 2019)

Realizou-se, também ontem à noite, o sorteio da Fase de Grupos da Taça do Ribatejo, esta época abrangendo um total de 18 clubes (apenas os participantes na II Divisão Distrital, excluindo as equipas “B”), com o seguinte alinhamento das cinco séries (indicando-se os encontros da 1.ª jornada, agendada para o próximo dia 22 de Setembro):

Série 1 – Benavente, Tramagal, U. Atalaiense e Forense

Tramagal – Benavente
U. Atalaiense – Forense

Série 2 – Goleganense, Espinheirense, Alferrarede e Benfica Ribatejo

Espinheirense – Goleganense
Alferrarede – Benfica Ribatejo

Série 3 – Caxarias, Alcanenense, Pontével e Aldeiense

Alcanenense – Caxarias
Pontével – Aldeiense

Série 4 – Marinhais, Rebocho e Porto Alto

Rebocho – Marinhais
Folga: Porto Alto

Série 5 – Ortiga, Salvaterrense e Entroncamento AC

Salvaterrense – Ortiga
Folga: Entroncamento AC

Os 16 clubes do principal escalão apenas iniciarão a disputa da prova já na fase a eliminar. Está agendada uma pré-eliminatória para 29.12.2019, devendo os jogos dos 1/8 de final ser realizados a 19.01.2020.

Realizou-se esta noite o sorteio do Campeonato Distrital da I Divisão da época 2019-20, o qual terá início no próximo dia 15 de Setembro, mantendo o formato dos seis anos anteriores, no tradicional sistema de “todos contra todos”, numa única fase, mas agora alargado a 16 clubes, portanto com 30 jornadas. É o seguinte o alinhamento dos jogos da 1.ª jornada:

Fazendense – Rio Maior SC
Riachense – U. Tomar
Torres Novas – Samora Correia
Coruchense – Mação
Cartaxo – Pego
Amiense – Moçarriense
Ferreira Zêzere – Glória Ribatejo
Abrantes e Benfica – U. Almeirim

Nas rondas seguintes, o U. Tomar defrontará, sucessivamente, as equipas do: Fazendense, Rio Maior SC, Abrantes e Benfica, Samora Correia, Mação, Pego, Moçarriense, Glória Ribatejo, U. Almeirim, Ferreira do Zêzere, Amiense, Cartaxo, Coruchense e Torres Novas (última jornada a 17 de Maio de 2020, em Torres Novas).

Sporting – FC Porto – 2-2 (5-4 g.p.)

O Sporting sagrou-se vencedor da 79.ª edição da Taça de Portugal, conquistando o troféu pela 17.ª vez no seu historial.

É o seguinte o palmarés da competição:

Benfica – 26
Sporting – 17
FC Porto – 16
Boavista – 5
V. Setúbal e Belenenses – 3
Sp. Braga e Académica – 2
V. Guimarães, Leixões, Beira-Mar, E. Amadora e D. Aves – 1

Supertaça Dr Alves Vieira - Décadas - 2019

 Edição      Época        Vencedor         Finalista

XXVII       2018-19     Coruchense       U. Santarém      2-1
XXVI        2017-18     Mação            U. Tomar         4-0
XXV         2016-17     Mação            Coruchense       3-1
XXIV        2017-16     Fátima           Fazendense       2-0
XXIII       2014-15     Coruchense       Amiense          2-0
XXII        2013-14     At. Ouriense     Fazendense       1-1  (4-2 g.p.)
XXI         2012-13     Riachense        Amiense          3-1
XX          2011-12     Fazendense       Alcanenense      0-0  (3-0 g.p.)
XIX         2010-11     Torres Novas     Cartaxo          2-0
XVIII       2009-10     Riachense        Alcanenense      2-1
XVII        2008-09     Alcanenense      Riachense        0-0  (5-3 g.p.)
XVI         2007-08     Torres Novas     Mação            2-0
XV          2006-07     Fazendense       Ouriquense       2-2  (4-2 a.p.)
XIV         2005-06     Cartaxo          Fazendense       3-1
XIII        2006-05     Amiense          Ouriquense       0-0  (1-0 a.p.)
XII         2003-04     Monsanto         U. Figueirense   5-0  
XI          2002-03     Abrantes FC      Ág. Alpiarça
X           2001-02     Rio Maior        Alcanenense      7-1
IX          2000-01     Riachense        Cartaxo
VIII        1999-00     Rio Maior        U. Almeirim 
VII         1998-99     Ferroviários     Azinhaga
VI          1997-98     Ferroviários     U. Tomar
V           1996-97     S. Correia       Coruchense
IV          1995-96     Coruchense       Fazendense
III         1994-95     Alcanenense      Tramagal
II          1993-94     S. Correia
I           1992-93     Alferrarede      U. Almeirim
Riachense..... 3    Rio Maior..... 2    Mação........ 2    Amiense....... 1
Coruchense.... 3    Alcanenense... 2    Alferrarede.. 1    Cartaxo....... 1
S. Correia.... 2    Torres Novas.. 2    Abrantes FC.. 1    At. Ouriense.. 1
Ferroviários.. 2    Fazendense.... 2    Monsanto..... 1    Fátima........ 1

Página seguinte »