Fotografia


U. Tomar U. TOMAR – Nuno Ribeiro, Diogo Gaspar, Filipe Cotovio, Allan Peixoto, Kiko, David Vieira, Nuno Rodrigues (c.), Rafael Faustino (65m – André Lopes), Rui Pedro Lopes (75m – Flávio Graça), Diogo Pereira (45m – Pedro Pires) e João Pedro Nascimento

(suplentes – João Brito, Bruno Monteiro, Telmo Ferreira e Daniel Bento)

VilafranquenseVILAFRANQUENSE – Nélson Pinhão (53m – Rodrigo Nascimento), Paulo Antunes, Diogo Izata, Hamadou Anta Diagne (53m – Giovani Rosa), Luís Pinto, Marco Grilo, Ragner, Joazimar Conceição “Stehb”, Daniel Almeida, Frederico Duarte “Fred” (59m – Igor Villela) e Pedro Garcia

0-1 – Pedro Garcia – 58m
0-2 – Pedro Garcia – 87m
0-3 – Giovani Rosa – 90m

Cartões amarelos – Nuno Rodrigues (37m) e Rafael Faustino (62m); Hamadou Anta Diagne (21m) e Daniel Almeida (37m)

Árbitro – Pedro Viveiros  (Madeira)
bty

Anúncios

SuperTaça Ribatejo

Estádio Municipal de Idanha-a-Nova

IDANHENSE – Diogo Marques, João Salvado, José Salvado (61m – Ricardo Moreira), Diogo Tereso, José Augusto, Pedro Carmo, Bruno Vieira, José Robalo, Gabriel Brito (56m – Carlos Lourenço), Tomás Sousa e Vasco André (c.) (83m – Escurinho)

U. TOMAR – Nuno Ribeiro, David Vieira, Bruno Monteiro, Allan Peixoto, Diogo Gaspar, Nuno Rodrigues (c.), Alex Campelo, Telmo Ferreira (81m – Filipe Cotovio), Pedro Pires (68m – André Lopes), Sandro Caixado (63m – Bruno Caixado) e João Pedro Nascimento

(suplentes – João Brito, Kiko, Rafael Faustino e Diogo Pereira)

0-1 – Allan Peixoto – 41m
0-2 – João Pedro Nascimento – 56m
1-2 – Carlos Lourenço – 86m

Cartões amarelos – Ricardo Moreira (66m), João Salvado (73m) e Carlos Lourenço (76m); Alex Campelo (31m), Pedro Pires (51m), Sandro Caixado (58m) e Telmo Ferreira (79m)

Árbitro – Miguel Nogueira (Lisboa)
btybtybty

Idanhense-UTomar-TP

Faleceu esta tarde, em Tomar, o Dr. Luís Filipe Boavida, de 56 anos de idade, vítima de doença oncológica, que se manifestou há precisamente onze meses.

Foi Presidente da Direcção do União de Tomar, nos anos de 1993 a 1995, tendo sido, com apenas 31 anos de idade, o mais jovem Presidente da história do clube. Antes, já em 1990, fora também Director do “Jornal União de Tomar”, de que foi grande impulsionador. Foi também fundador do jornal desportivo “O Remate”.

892340_10202874924746029_2368422199485368757_o

Caracterizado por um espírito de forte dinamismo, integrou diversas associações, tendo sido também um dos fundadores da Escola de Futebol de Tomar. Recentemente, fez ainda parte da Direcção do Sporting de Tomar. Era, igualmente, vice-presidente da Associação de Futebol de Santarém.

Foi também dirigente do CIRE (Centro de Integração e Reabilitação de Tomar), da Misericórdia de Tomar, do Lar de S. José e da Associação dos Antigos Alunos do Liceu de Tomar.

Durante mais de duas décadas foi Director Financeiro na Câmara Municipal de Tomar; quando, há menos de um ano, foi surpreendido pela terrível doença, era candidato à presidência do município, candidatura de que se viu então forçado a abdicar.

Criou, a 21 de Outubro de 2017, a Associação Luís Boavida, tendo por missão a protecção das pessoas mais desfavorecidas, com ênfase nas áreas da saúde, ensino e educação, na acção social e no desporto.

Para além do plano institucional, a nível pessoal, Luís Boavida fez o favor de me ter também por seu amigo. O seu carácter empreendedor manifestou-se igualmente na forma entusiasta como colaborou nos projectos dos livros do centenário do União de Tomar e do Sporting de Tomar, e, muito especialmente, do livro sobre a Matrena; foi a ele e ao seu (e também meu) grande amigo Carlos Piedade Silva, que me dirigi, quando tomei a iniciativa de avançar com esta ideia, e de ambos recebi uma colaboração incondicional, estabelecendo contactos, acompanhando-me nas visitas que possibilitaram que a ideia se tivesse concretizado e materializado.

Não esqueço o crucial apoio que me prestou na ocasião da edição daqueles três livros, de que lhe fico reconhecido e muito grato.

Há um mês tentei ainda contactar com Luís Boavida, para expressar a forma como, repetidamente, me lembrava e pensava nele, e, de forma algo “egoísta”, para o convidar para a apresentação do livro sobre a Mendes Godinho. Infelizmente, não seria já possível dar-lhe pessoalmente o abraço de força e coragem que gostaria de lhe ter dado.

Aqui expresso as minhas sentidas condolências à família e amigos de Luís Filipe Boavida. Nesta hora de imensa tristeza, envio o meu abraço solidário.

Cidade de Tomar - 18-05-2018 O Templário - 17-05-2018

(clicar nas imagens para ampliar)

Página seguinte »