Distrital


Lista dos melhores marcadores do União de Tomar nas últimas 12 épocas:

             2021 2020 2019 2018 2017 2016 2015 2014 2013 2012 2011 2010 Total
Wemerson Silva  -    9    -   29    -    3    2   11    -    -    -    -    54
Pelé            -    -    -    -    4   12   27    -    -    -    -    -    43
Tiago Vieira   11   17    -    -    7    6    -    -    -    -    -    -    41
Nuno Rodrigues  1    4    3    8    7    2    8    5    -    -    -    -    38
Nuno Veríssimo  -    -    -    -    -    -    -    -    1    8   11    7    27
China           -    -    -    -    -    -    -    7    -    8   10    -    25
Chryst. Pedroso 2    7    -    9    5    -    -    -    1    -    -    -    24
David           -    -    -    -    -    -    -    3    5    1    -   12    21
André Ferreira  -    -    -    -    -    -    -    2    -    -   12    7    21
Luís Alves      2    2    -    9    -    4    3    -    -    -    -    -    20
Diogo Moreira   -    -    -    -    7    4    7    -    -    -    -    -    18
Paulo Godinho   -    -    -    -    -    -    -    3    6    -    2    6    17
Joca            -    -    -    2    4    2    1    -    -    4    1    2    16
Flávio Graça    -    -    1    -    -    -    2    6    -    -    -    7    16
Fábio Vieira    -    1    1    1    2    2    4    4    -    -    -    -    15
Leandro Filipe  5    8    -    -    -    -    -    -    -    -    -    -    13
Rui P. Lopes    -    -    4    -    3    -    -    -    3    -    -    -    10
Thiago Favero   -    -    -    -    -    -    -    -    3    2    3    -     8
Ricardo Pais    -    -    -    8    -    -    -    -    -    -    -    -     8
J.P. Nascimento -    -    5    3    -    -    -    -    -    -    -    -     8
Cláudio Major   8    -    -    -    -    -    -    -    -    -    -    -     8
Hélio Ocante    8    -    -    -    -    -    -    -    -    -    -    -     8
Mauro Santos    -    -    -    -    -    -    -    -    -    5    2    -     7
Rui Ferreira    -    -    -    -    -    -    -    -    -    2    3    2     7
Willian Santos  -    -    -    -    -    -    -    7    -    -    -    -     7
Rui Silva       -    -    -    2    3    -    2    -    -    -    -    -     7
Hand. Lacerda   -    -    7    -    -    -    -    -    -    -    -    -     7
Rafael Santana  -    -    7    -    -    -    -    -    -    -    -    -     7
Pedro Pires     -    4    3    -    -    -    -    -    -    -    -    -     7

Podem consultar-se aqui as diversas “Curiosidades estatísticas” publicadas.

Lista dos jogadores que totalizaram mais de 4.500 minutos (o equivalente teórico a 50 “jogos completos”) em desafios do União de Tomar nas últimas 12 épocas:

             2021 2020 2019 2018 2017 2016 2015 2014 2013 2012 2011 2010 Total
N. Rodrigues 1620 2072 2805 2938 2318 1214 2463 2700    -    -    -    - 18130
Fábio Vieira  585 1221 1245 2659 2520 1798 2607 2101    -    -    -    - 14736
David Vieira  651 1332 2811 2321 2088 2615 1803    -    -    -    -    - 13621
André Roriz     -    -    -    -    -    -    -    - 3009 2094 3145 3150 11398
Paulo Godinho   -    -    -    -    -    - 2028 1617 2159    - 2379 2670 10853
Luís Alves   1363 2113    - 2744    - 2190 2262    -    -    -    -    - 10672
F. Cotovio    781 2125 1290 2475 1549 1901    -    -    -    -    -    - 10121
Tiago Vieira 1637 2015    -    - 2404 2651  599    -    -    -    -    -  9306
Joca            -    -    -  157 2137 1504 1221 1215    - 1488  359 1063  9144
J. Marinheiro   -    -    -    -    -    -    -    - 1497 1948 2833 2215  8493
Nuno Ribeiro  895 1890 2700    -    -    - 1148 1626    -    -    -    -  8259
André Silva     -    -    -    -  589  336  474 2330 2225 2175    -    -  8129
Wemerson Silva  - 2081    - 2628    -  722  359 2089    -    -    -    -  7879
Chr. Pedroso  818 2163    - 1577 1850    -    -    - 1169  135    -    -  7712
Fábio Marques   -    -    -    -    -    -  461 1249  768 1523 1832 1739  7572
Rui Silva       -    -    - 2478 1144 1674 2258    -    -    -    -    -  7554
Marquito        -    -    -    -    -    -    - 1398 2292 1573  178 1556  6997
Rui P. Lopes    -    - 1870  940  860    -  425  279 1967  620    -    -  6961
Ricardo Antunes -    -    -    -    -    -    -    -  957    - 2835 3060  6852
Bruno Araújo  460 1774    - 2323    - 2259    -    -    -    -    -    -  6816
Flávio Graça    -    -  589  199    -    - 1584 1294    -    -    - 2596  6262
Rui Ferreira    -    -    -    -    -    -    -    -    - 1612 2793 1822  6227
Diogo Gaspar    -    - 2159  705    -    -  180 1184 1622    -    -    -  5850
Quim            -    -    -    -    -    -    -    -    -  418 2625 2765  5808
Pelé            -    -    -    - 1096 2351 2355    -    -    -    -    -  5802
China           -    -    -    -    -    -    - 1392    - 1955 2339    -  5686
D. Pissona    222  802 1201 1126  756 1343    -    -    -    -    -    -  5450
Nuno Veríssimo  -    -    -    -    -    -    -    -  671 1658 1449 1371  5149
P. Figueiredo   -    -    -    -    - 2092    -    - 1204 1051  586  180  5113
Mauro Santos    -    -    -    -    -    -    -    -    - 2350 2527    -  4877
Telmo Ferreira  -    - 1502  524  887  181 1585    -    -    -    -    -  4679

Lista dos jogadores que disputaram mais de 60 jogos pelo União de Tomar nas últimas 12 épocas:

           2021 2020 2019 2018 2017 2016 2015 2014 2013 2012 2011 2010 Total
N. Rodrigues 18   25   32   33   28   14   28   30    -    -    -    -   208
Fábio Vieira  7   17   14   31   29   25   29   25    -    -    -    -   177
David Vieira 12   17   33   31   27   31   25    -    -    -    -    -   176
Joca          -    -    -    4   28   20   24   14    -   23    9   22   144
Rui P. Lopes  -    -   26   28   29    -   11    5   31    8    -    -   138
André Roriz   -    -    -    -    -    -    -    -   34   28   35   35   132
Luís Alves   19   25    -   32    -   29   27    -    -    -    -    -   132
Paulo Godinho -    -    -    -    -    -   23   20   27    -   28   32   130
F. Cotovio   10   25   18   29   23   24    -    -    -    -    -    -   129
Fábio Marques -    -    -    -    -    -   12   19   10   22   27   24   114
Tiago Vieira 19   24    -    -   29   31   10    -    -    -    -    -   113
Chr. Pedroso 19   25    -   25   24    -    -    -   15    2    -    -   110
J. Marinheiro -    -    -    -    -    -    -    -   23   25   33   28   109
Flávio Graça  -    -   16   13    -    -   23   20    -    -    -   31   103
André Silva   -    -    -    -   11    5    6   27   26   25    -    -   100
Rui Silva     -    -    -   32   18   22   26    -    -    -    -    -    98
Telmo Ferreira-    -   25   18   24    8   23    -    -    -    -    -    98
Wemerson Silva-   24    -   33    -   10    4   24    -    -    -    -    95
Marquito      -    -    -    -    -    -    -   19   29   20    3   23    94
Nuno Ribeiro 10   21   30    -    -    -   13   19    -    -    -    -    93
Bruno Araújo 11   23    -   29    -   27    -    -    -    -    -    -    90
Nuno Veríssimo-    -    -    -    -    -    -    -    9   25   27   28    89
D. Pissona    5   17   16   19   16   16    -    -    -    -    -    -    89
Diogo Gaspar  -    -   30   14    -    -    2   18   23    -    -    -    87
Rui Ferreira  -    -    -    -    -    -    -    -    -   21   33   27    81
Pelé          -    -    -    -   16   32   30    -    -    -    -    -    78
Ric. Antunes  -    -    -    -    -    -    -    -   11    -   32   34    77
China         -    -    -    -    -    -    -   18    -   26   31    -    75
P. Figueiredo -    -    -    -    -   25    -    -   17   16   10    2    70
Quim          -    -    -    -    -    -    -    -    -    6   30   32    68
Mauro Santos  -    -    -    -    -    -    -    -    -   31   34    -    65
Diogo Moreira -    -    -    -   30   21   12    -    -    -    -    -    63
Fred do Val   -    -    -    -    -    -   13    2   11   22   13    -    61

Lista dos (29) árbitros que apitaram mais jogos do União de Tomar nas últimas 12 épocas:

            2021 2020 2019 2018 2017 2016 2015 2014 2013 2012 2011 2010   Σ
Adelino Crespo 1    1    1    2    -    2    1    -    -    -    1    3   12
Henrique Paula 1    1    1    -    -    1    1    2    3    1    1    -   12
Carlos Covão   -    -    -    -    -    1    2    1    -    1    2    4   11
Pedro Lopes    -    -    -    -    -    1    2    1    1    -    2    4   11
Edgar Duarte   -    -    -    -    -    2    1    2    2    1    2    1   11
Rob.Felisberto -    -    4    3    1    2    -    -    -    -    -    -   10
Adriano Sousa  1    1    1    1    1    1    2    1    1    -    -    -   10
Nélson Andrade -    -    -    -    1    2    1    2    2    1    -    -    9
Gonçalo Freire -    -    1    -    -    1    2    1    2    2    -    -    9
Nuno Ferreira  -    1    -    -    1    1    1    1    -    -    1    3    9
Rui Inácio     -    2    3    -    1    2    -    1    -    -    -    -    9
Nuno Martins   1    -    -    1    1    -    2    1    2    1    -    -    9
Fern. Ferreira -    -    -    -    -    1    1    -    1    -    1    4    8
Pedro Fonseca  -    -    2    3    3    -    -    -    -    -    -    -    8
Diogo Martinho 1    2    2    2    1    -    -    -    -    -    -    -    8
Leonel Manha   -    -    -    -    -    -    -    2    2    3    -    -    7
Patríc.Pereira -    -    -    -    -    1    2    -    -    3    1    -    7
Duarte Cerveira-    -    -    -    -    2    -    1    -    2    1    1    7
Hélder Carvalho-    1    2    2    2    -    -    -    -    -    -    -    7
João Veríssimo 3    1    3    -    -    -    -    -    -    -    -    -    7
Rui Mendes     3    -    -    1    -    1    -    -    -    2    -    -    7
João Simões    -    -    -    -    -    -    -    1    2    1    1    1    6
José Sequeira  -    -    -    -    -    -    -    1    2    1    2    -    6
Luís Sousa     -    -    -    -    -    -    -    1    2    -    3    -    6
D. Escudeiro   -    -    -    -    -    1    1    2    2    -    -    -    6
Jorge Maia     -    -    -    -    -    3    2    1    -    -    -    -    6
Diogo Vicente  -    -    -    1    1    2    -    -    2    -    -    -    6
Gonç. Pereira  2    2    2    -    -    -    -    -    -    -    -    -    6
Paulo Raposo   1    -    -    -    2    -    -    -    2    -    1    -    6

Dados relativos a cada jogador do União de Tomar na época de 2020-21: (a) total de minutos jogados; (b) número de jogos disputados; (c) número de jogos no banco (suplente não utilizado); (d) total de golos marcados / sofridos (guarda-redes); (e) número de cartões amarelos; e (f) número de cartões vermelhos:

                       Minutos   Jogos   Suplente   Golos   C.Amar.   C.Verm.
Tiago Vieira            1.637      19        -        11         1        -
Nuno Rodrigues          1.620      18        -         1         3        -
Cláudio Major           1.503      20        -         8         1        -
Siaka Bamba             1.449      17        1         5         5        1
Luís Alves              1.363      19        1         2         2        -
Leandro Filipe          1.283      19        -         5         3        1
Fábio Luzio             1.222      20        -         1         6        -
Hélio Ocante            1.157      17        -         8         2        -
Ricardo Simões          1.156      17        -         -         2        -
Nuno Ribeiro (g.r.)       895      10        7        -9         1        -
Chrystian Pedroso         818      19        -         2         2        -
Ivo Cristo (g.r.)         810       9        6       -16         1        -
Filipe Cotovio            781      10        4         -         1        -
David Vieira              651      12        3         -         1        -
Fábio Vieira              585       7        -         -         -        -
Caio Lucas                477       9        -         1         1        -
Bruno Araújo              460      11        1         -         1        -
João Martins              380      11        -         1         2        2
Tiago Luzio               373      12        4         1         1        1
Rafael Leite              284       9        1         -         -        -
Douglas Pissona           222       5        2         -         1        -
Tiago Lourenço            186       3        3         -         -        -
Diogo Ismail              105       4        1         2         -        -
João Ribeiro (g.r.)        95       2        6        -3         1        -
Miguel Abreu               70       6        3         1         2        -
Guilherme Nunes            37       5        1         2         -        -
Pedro Pires                 8       1        1         -         -        -
Guilherme Santos            -       -        2         -         -        -
André Silva                 -       -        1         -         -        -
  Auto-golos (a favor)                                 1
     Total             19.627     311       48       52-28      40        5

(“O Templário”, 10.06.2021)

É verdade que o Coruchense fez um campeonato “à parte” (apenas tendo cedido um empate, ante o Mação, e sofrido uma única derrota, na Glória do Ribatejo, nos 15 jogos disputados), sagrando-se destacadíssimo vencedor da prova, assim como o Abrantes e Benfica realizou muito boa campanha (tendo assegurado já, com o 2.º lugar obtido, a presença na próxima edição da Taça de Portugal – sendo que está, igualmente, bem encaminhado na Taça do Ribatejo), mas o Amiense, com uma notável “recta final”, ascendendo a um absolutamente inesperado 4.º lugar, tal como o emblema da Glória, com uma excelente 7.ª posição (em igualdade pontual com o 6.º, U. Tomar), merecem especial realce no balanço global do Distrital da I Divisão desta atípica temporada.

Destaques – O primeiro destaque da 15.ª e última ronda do campeonato vai precisamente para um impressionante desempenho do Amiense, que, muito motivado pela perspectiva de alcançar um sensacional 4.º lugar, conseguiu, já nos derradeiros dez minutos, uma então já inesperada reviravolta, acabando por vencer o Cartaxo, por 3-2, relegando assim o adversário para o 5.º posto.

Por seu lado, a turma da Glória do Ribatejo culminou de forma exemplar uma admirável época (está, também, ainda em prova na Taça do Ribatejo) – tendo sido, conforme referido, a única a conseguir derrotar o vencedor da competição –, impondo um empate a dois golos na recepção ao Mação (3.º classificado), terminando o campeonato apenas com três derrotas, fixando-se num brilhante 7.º lugar na tabela final, a par do 6.º classificado, U. Tomar.

Em jogo claramente de “fim de estação”, ainda assim o Abrantes e Benfica fez questão de não deixar os seus créditos por mãos alheias, goleando por robusta marca de 7-0 o já despromovido Moçarriense (penúltimo classificado), confirmando, pois, a posição de vice-líder.

Digno de realce foi também o triunfo averbado pelo Torres Novas, frente ao U. Tomar, impondo-se por 3-2 num desafio de características incomuns. Quando, aos 9 minutos, os tomarenses, chegaram à vantagem de 2-0, poucos poderiam adivinhar a reviravolta que viria a suceder, que premeia a abnegação com que os torrejanos encararam esta partida (o que, contudo, não lhes permitiu melhor que o 11.º lugar final, não obstante em igualdade pontual com o 9.º e o 10.º).

De forma algo “inexplicável”, tão depressa como obtivera tal superioridade – tendo, adicionalmente, desperdiçado mais uma “mão cheia” de ocasiões para ampliar a contagem – a equipa nabantina a deixaria escapar, também num período de apenas cerca de cinco minutos, após a meia hora de jogo. Para, na segunda metade, pese embora a insistência, os unionistas não só não conseguirem voltar a transpor com sucesso a barreira defensiva contrária, como, expondo-se ao risco, acabarem por sofrer o decisivo contra-golpe – não tendo tido já, nos cerca de 20 minutos que se jogaram ainda até final, o necessário “sangue frio” para ripostar a tal contrariedade.

Um desfecho inesperado, a deixar uma imagem bastante negativa neste fecho de campeonato – três desaires sucessivos nas três últimas jornadas, provocando uma queda do 3.º ao 6.º lugar, posição muito aquém das expectativas para esta época (o União teria sido 5.º classificado caso tivesse vencido) –, a qual urge procurar rectificar na Taça do Ribatejo.

Surpresa – A “surpresa” da jornada registou-se no Entroncamento, onde a equipa local, desanimada pela confirmação da despromoção, e num encontro do qual sabia não poder resultar já qualquer alteração na sua classificação (14.º) não conseguiu melhor que a igualdade (2-2) ante o “lanterna vermelha”, Riachense, que, nos onze jogos anteriores, sofrera dez derrotas (apenas tendo obtido um empate, já no final de 2020, ante o Moçarriense). Por curiosidade, o grupo dos Riachos conseguiu, neste campeonato, uma única vitória, sobre o 4.º classificado, Amiense.

Confirmações – Nas restantes três partidas, confirmou-se o favoritismo de (i) Coruchense (triunfando por 3-1 em Samora Correia), (ii) Fazendense (minimizando o decepcionante desempenho no campeonato, recuperando até ao 8.º lugar, ao bater por 4-1 uma equipa de Ferreira do Zêzere, que surgiu, nesta retoma da competição, claramente em esforço, denotando grandes dificuldades, mas tendo conseguido, ainda assim, ganhar a sua “final”, ante o Entroncamento AC, garantindo a permanência na I Divisão – isto, após a A. F. Santarém ter confirmado que a insolvente SAD do Fátima não poderia inscrever-se nas provas Distritais), e (iii) de Rio Maior (1-0, ante o Alcanenense), com os riomaiorenses, ao invés, a evidenciar, neste final de temporada, uma surpreendente vitalidade, com três vitórias em quatro jogos, o que lhes proporcionou subir até ao 10.º lugar.

Uma palavra final para o incontestável mérito do Coruchense na conquista do 1.º lugar: para além dos 10 pontos de vantagem sobre o mais “próximo” rival, goleou o vice-líder, Abrantes e Benfica, por 5-1; o Cartaxo (5.º), por 7-1; tendo vencido, nomeadamente, em Amiais de Baixo (4.º), Tomar (6.º), Fazendas de Almeirim (8.º – também com goleada, por 4-0) e Samora Correia (9.º).

II Divisão Distrital – Na série Norte, em jogo em atraso, o At. Ouriense derrotou o Espinheirense por 3-0, bastando-lhe apenas mais um ponto para confirmar o 1.º lugar e consequente promoção.

A Sul, o Salvaterrense viu o seu jogo com o Águias de Alpiarça adiado, o que possibilitou ao Benavente (vencedor do Porto Alto, por tangencial 1-0) retomar, à condição, a liderança – mas, mais importante, somou pontos que poderão eventualmente, no cenário menos favorável, vir a revelar-se determinantes na definição do que virá a ser o melhor dos 2.º classificados das duas séries, o qual será também promovido à I Divisão Distrital.

Antevisão – Para o próximo fim-de-semana estão agendados os jogos dos 1/4 de final da Taça do Ribatejo, cujo alinhamento, porém, depende ainda da conclusão da eliminatória precedente, com a disputa, prevista para esta quinta-feira, do Fazendense-Riachense (favoritismo total para os visitados), Rio Maior-Alcanenense (com a curiosidade de reeditarem o confronto de há apenas quatro dias) e Entroncamento-Glória do Ribatejo.

Pelo que o único embate já com ambos os adversários definidos, é o U. Tomar-Fátima, com os tomarenses – depois de terem goleado, nas eliminatórias anteriores, em Marinhais e no Espinheiro – a receberem outra equipa do escalão secundário, 2.º classificado da série Norte (que se estreia nesta edição da Taça), necessitando, pois, confirmar dentro de campo o seu natural favoritismo.

Na II Divisão Distrital (em que se disputa, também nesta quinta-feira, a 15.ª jornada, e, no Domingo, a 16.ª e antepenúltima ronda), estavam agendados para aquele mesmo dia (13 de Junho), por coincidência, os embates entre 1.º e 2.º classificados de ambas as séries (At. Ouriense-Fátima e o decisivo Benavente-Salvaterrense), os quais deverão, assim, ter de ser adiados; destacam-se ainda, a Norte, o Fátima-Caxarias (já esta quinta-feira) e o Caxarias-Espinheirense (no Domingo); e, na série Sul, também neste dia 10, o Benfica do Ribatejo-Benavente.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 10 de Junho de 2021)

TORRES NOVAS – Carlos Nabais, Fábio Timor, André Vieira, Nuno Cunha, António Pedro “Tozé”, João Alves, Tiago Prates, Daniel “Dani” Lopes (c.) (83m – João Rodrigues), Vítor Calças (45m – Leonardo Lista), João Magalhães (84m – Hugo Marques) e Miguel Miguel (59m – Tomás Mira)

U. TOMAR – João Ribeiro, Fábio Luzio (72m – David Vieira), Nuno Rodrigues (c.), Tiago Lourenço (90m – Guilherme Nunes), Ricardo Simões, Siaka Bamba, Leandro Filipe (45m – Diogo Ismail), Luís Alves, Chrystian Pedroso (72m – Rafael Leite), Tiago Vieira e Cláudio Major (45m – Hélio Ocante)

(suplentes – Nuno Ribeiro e Tiago Luzio)

0-1 – Cláudio Major – 4m
0-2 – Tiago Vieira (pen.) – 8m
1-2 – João Magalhães – 30m
2-2 – Miguel Miguel (pen.) – 36m
3-2 – João Magalhães – 76m

Cartões amarelos – Nuno Rodrigues (35m); João Magalhães (76m)

Árbitro – Rui Mendes

Amiense – Cartaxo – 3-2
Abrantes e Benfica – Moçarriense – 7-0
Fazendense – Ferreira Zêzere – 4-1
Entroncamento AC – Riachense – 2-2
Glória Ribatejo – Mação – 2-2
Rio Maior SC – Alcanenense – 1-0
Samora Correia – Coruchense – 1-3
Torres Novas – U. Tomar – 3-2

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Coruchense         15    13     1     1    43 - 14    40
 2º Abrantes e Benfica 15     9     3     3    38 - 21    30
 3º Mação              15     8     4     3    36 - 12    28
 4º Amiense            15     7     4     4    24 - 19    25
 5º Cartaxo            15     7     4     4    32 - 27    25
 6º U. Tomar           15     6     4     5    35 - 24    22
 7º Glória Ribatejo    15     5     7     3    22 - 23    22
 8º Fazendense         15     6     3     6    21 - 21    21
 9º Samora Correia     15     6     2     7    26 - 19    20
10º Rio Maior SC       15     6     2     7    24 - 17    20
11º Torres Novas       15     5     5     5    25 - 28    20
12º Alcanenense        15     5     4     6    18 - 24    19
13º Ferreira Zêzere    15     4     3     8    16 - 38    15
14º Entroncamento AC   15     2     6     7    14 - 29    12
15º Moçarriense        15     2     1    12    11 - 39     7
16º Riachense          15     1     3    11    13 - 43     6

Melhores marcadores:

1º Carl Kevin Roxenborg (Coruchense) – 13
2º João Marchão (Abrantes e Benfica) – 11
3º Miguel Miguel (Torres Novas) – 10

Com a conclusão do campeonato – esta época, excepcionalmente, reduzido a metade da sua extensão normal, apenas sendo disputada a primeira volta – o Coruchense, 1.º classificado, garantiu a promoção ao Campeonato de Portugal, enquanto o 2.º classificado, Abrantes e Benfica, se qualifica para a Taça de Portugal; por seu lado, os três últimos classificados, Entroncamento AC, Moçarriense e Riachense serão despromovidos à II Divisão Distrital.

O U. Almeirim foi despromovido do Campeonato de Portugal; quanto à SAD do Fátima, que desistiu dessa competição, tendo sido declarada a sua insolvência, do que decorre a consequente extinção, não poderá, pois, ser inscrita nas competições distritais da época de 2021-22.

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Coruchense         14    12     1     1    40 - 13    37
 2º Mação              14     8     3     3    34 - 10    27
 3º Abrantes e Benfica 14     8     3     3    31 - 21    27
 4º Cartaxo            14     7     4     3    30 - 24    25
 5º U. Tomar           14     6     4     4    33 - 21    22
 6º Amiense            14     6     4     4    21 - 17    22
 7º Glória Ribatejo    14     5     6     3    20 - 21    21
 8º Samora Correia     14     6     2     6    25 - 16    20
 9º Alcanenense        14     5     4     5    18 - 23    19
10º Fazendense         14     5     3     6    17 - 20    18
11º Rio Maior SC       14     5     2     7    23 - 17    17
12º Torres Novas       14     4     5     5    22 - 26    17
13º Ferreira Zêzere    14     4     3     7    15 - 34    15
14º Entroncamento AC   14     2     5     7    12 - 27    11
15º Moçarriense        14     2     1    11    11 - 32     7
16º Riachense          14     1     2    11    11 - 41     5

Melhores marcadores:

1º Carl Kevin Roxenborg (Coruchense) – 13
2º Lorran Jesus (Coruchense); Miguel Miguel (Torres Novas); e Cristiano Aniceto (Mação) – 9
3º Tiago Vieira (U. Tomar); e João Marchão (Abrantes e Benfica) – 8

(“O Templário”, 03.06.2021)

Com o 1.º lugar já garantido pelo Coruchense, mantém-se acesa a disputa pelo 2.º lugar – da qual, porém, o U. Tomar se viu entretanto já arredado, restringindo-se agora os candidatos a tal posição a Abrantes e Benfica, Mação e, remotamente, Cartaxo –, assim como pela manutenção, após ter sido jogada já a penúltima ronda do campeonato (o qual tem o seu termo agendado para o próximo Domingo), pese embora subsistam ainda três encontros em atraso, a disputar precisamente nesta quinta-feira, para acerto de calendário, e que poderão assumir cariz determinante em tal luta.

Destaques – O principal destaque da 14.ª jornada vai para o categórico triunfo do Abrantes e Benfica no terreno do Cartaxo, por 4-1, o que possibilitou aos abrantinos não só retomar o 2.º posto, como colocar-se em situação privilegiada para garantir essa classificação, que proporcionará a qualificação para a próxima edição da Taça de Portugal, dado a turma de Abrantes receber, na derradeira partida, o Moçarriense, já com a sua situação (despromoção) definida.

Não obstante, a turma da Moçarria esteve justamente em evidência no passado fim-de-semana, ganhando por 2-1 a uma irreconhecível equipa do Fazendense (2.º classificado do campeonato precedente, à data da sua suspensão), a qual somou um único ponto desde a retoma da competição, tendo, consequentemente, baixado ao 10.º lugar – e que, em situação limite, poderá inclusivamente vir a ver-se ainda inesperadamente envolvida na disputa pela manutenção! Ao invés, o Moçarriense, com grande dignidade e brio, operando, nos dez minutos finais, sensacional reviravolta no marcador, alcançou aquele que foi, apenas, o seu segundo triunfo na prova.

Destaque ainda, pela positiva, para a excelente campanha que o grupo da Glória do Ribatejo vem realizando, tendo vencido, com alguma naturalidade, nos Riachos, frente ao agora “lanterna vermelha”, Riachense (que acompanhará o Moçarriense na descida ao escalão secundário), mas por convincente marca de 3-0, ascendendo a um notável 6.º lugar na pauta classificativa… somente um ponto abaixo do U. Tomar!

Por seu lado, o Samora Correia realizou também boa operação, na visita a Alcanena, derrotando o Alcanenense por tangencial 1-0, subindo à 7.ª posição, igualmente a um ponto de distância da equipa da Glória.

Surpresa – O desfecho mais imprevisto foi o desaire caseiro do U. Tomar, batido por 1-2 pelo Amiense, num jogo com características algo peculiares: o União chegou ao intervalo já em desvantagem (0-1), e em inferioridade numérica; ainda assim, não virando a cara à luta, porfiou em busca da igualdade, vindo, contudo, a ser penalizado pela decisão da equipa de arbitragem, de Beja, em “exame” para acesso aos Nacionais, ao assinalar uma muito contestada grande penalidade, que originou o 2-0. Até final, os unionistas, não “entregando os pontos”, tudo fizeram para procurar evitar o resultado negativo, mas mais não conseguiriam que o ponto de honra.

Um resultado que afasta os nabantinos dos lugares de topo, tendo baixado ao 5.º posto, não podendo agora aspirar já a melhor que o 4.º lugar, e, mesmo esse, dependente do… Amiense (que, entretanto, fez já a “festa” da manutenção em Tomar) derrotar o Cartaxo na última jornada (para além de um indispensável triunfo do U. Tomar em Torres Novas, frente a um adversário que se defronta com posição ainda bastante delicada na tabela).

Confirmações – Nos outros desafios, o Coruchense não teve dificuldade em vencer, precisamente ante o Torres Novas, por 3-1, tendo o Mação batido também o Rio Maior, neste caso por tangencial 1-0, uma margem mínima que não estaria nas expectativas gerais.

Por fim, o Ferreira do Zêzere fez valer o factor casa para se impor, também por 1-0, frente ao Entroncamento, em partida que poderá ter sido crucial para as – nesta altura muito complexas – contas da manutenção, atendendo nomeadamente aos jogos em atraso, a disputar ainda por Ferreira do Zêzere (recebe o Rio Maior), Torres Novas (visitado pelo Riachense, num “derby” do município) e Entroncamento (recebe o Amiense).

Isto numa altura em que não estará ainda definido se serão três os clubes a despromover (caso em que restaria por preencher uma indesejada “vaga”) – em função da descida do U. Almeirim ao Distrital – ou quatro, dependendo de a insolvente SAD do Fátima, prematura desistente do Campeonato de Portugal, poder eventualmente vir a retomar a actividade, caso em que seria (re)integrada na I Divisão Distrital. A verdade é que são nada menos do que cinco os clubes (Fazendense, Ferreira do Zêzere, Rio Maior, Torres Novas e Entroncamento) que não podem ainda “dormir descansados”…

II Divisão Distrital – Na série Norte, disputou-se um único encontro, com o At. Ouriense a golear o Vasco da Gama por 7-0, cimentando a sua posição de liderança. A Sul, o Salvaterrense – que, entretanto, em função de acerto de calendário, ascendeu ao 1.º lugar – ganhou em Samora Correia (4-2), enquanto o Benavente, agora dois pontos atrás, goleou o Rebocho por inusitados 11-0!

Campeonato de Portugal – Chegou ao termo esta “maratona”, que, à partida, envolveu um total de 96 equipas, das quais apenas duas alcançaram o ambicionado prémio máximo, da promoção à II Liga (Trofense e C.F. Estrela da Amadora), enquanto outras 22 – entre elas o U. Santarém (que, já apurado, empatou 1-1 com o Marinhense, na derradeira partida) – tiveram a “terminação”, com a qualificação para a nova “Liga 3”, escalão em estreia na estrutura orgânica do futebol nacional na próxima época, o qual será intercalado entre a II Liga e o Campeonato de Portugal.

Antevisão – Ainda antes do fecho do campeonato, disputa-se, também esta quinta-feira, a eliminatória correspondente aos 1/8 de final da Taça, contudo, apenas com quatro jogos agendados, com destaque para o Abrantes e Benfica-Mação e Espinheirense-U. Tomar, sendo de anotar a singular desistência do 1.º classificado da I Divisão Distrital, Coruchense.

Na última jornada do principal escalão, as atenções estarão centradas no Abrantes e Benfica-Moçarriense, Glória do Ribatejo-Mação e Amiense-Cartaxo (disputa pelo 2.º lugar) e, noutro plano, no Torres Novas-U. Tomar, Fazendense-Ferreira do Zêzere, Rio Maior-Alcanenense e Entroncamento-Riachense (na luta pela “sobrevivência” na I Divisão).

Na II Divisão Distrital, sem qualquer jogo agendado na série Norte, o Salvaterrense desloca-se a Alpiarça, para defrontar o Águias, cabendo ao Benavente receber o Porto Alto.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 3 de Junho de 2021)

U. TOMAR – Nuno Ribeiro, David Vieira (56m – Tiago Luzio), Nuno Rodrigues (c.), Filipe Cotovio (73m – Diogo Ismail), Ricardo Simões (56m – Fábio Luzio), Siaka Bamba, Leandro Filipe, Luís Alves (56m – Rafael Leite), Hélio Ocante (73m – Guilherme Nunes), Tiago Vieira e Cláudio Major

(suplentes – João Ribeiro e Guilherme Santos)

AMIENSE – Francisco Silva, Fábio Marques, Bernardo Martins, João Neto, João Rodrigues, Francisco Lopes, João Costa, João Cambé (45m – Gonçalo Simões Plé), Bernardo Rama (82m – Fábio Dâmaso), Luís Moleiro (c.) e Tomás Parreira (68m – João Rocha)

0-1 – Bernardo Martins – 27m
0-2 – João Rodrigues (pen.) – 50m
1-2 – Diogo Ismail – 75m

Cartões amarelos – Leandro Filipe (27m), Hélio Ocante (48m), Ricardo Simões (51m), João Ribeiro (54m – no banco), Fábio Luzio (64m) e Siaka Bamba (90m); João Rodrigues (84m), Guilherme Reis (90m) e João Rocha (90m)

Cartão vermelho – Leandro Filipe (32m)

Árbitro – Diogo Rosa (Beja)

U. Tomar – Amiense – 1-2
Cartaxo – Abrantes e Benfica – 1-4
Moçarriense – Fazendense – 2-1
Ferreira Zêzere – Entroncamento AC – 1-0
Riachense – Glória Ribatejo – 0-3
Mação – Rio Maior SC – 1-0
Alcanenense – Samora Correia – 0-1
Coruchense – Torres Novas – 3-1

                       Jg     V     E     D       G       Pt
 1º Coruchense         14    12     1     1    40 - 13    37
 2º Mação              14     8     3     3    34 - 10    27
 3º Abrantes e Benfica 14     8     3     3    31 - 21    27
 4º Cartaxo            14     7     4     3    30 - 24    25
 5º U. Tomar           14     6     4     4    33 - 21    22
 6º Amiense            14     6     4     4    21 - 17    22
 7º Glória Ribatejo    14     5     6     3    20 - 21    21
 8º Samora Correia     14     6     2     6    25 - 16    20
 9º Alcanenense        14     5     4     5    18 - 23    19
10º Fazendense         14     5     3     6    17 - 20    18
11º Rio Maior SC       14     5     2     7    23 - 17    17
12º Torres Novas       14     4     5     5    22 - 26    17
13º Ferreira Zêzere    14     4     3     7    15 - 34    15
14º Entroncamento AC   14     2     5     7    12 - 27    11
15º Moçarriense        14     2     1    11    11 - 32     7
16º Riachense          14     1     2    11    11 - 41     5

Melhores marcadores:

1º Carl Kevin Roxenborg (Coruchense) – 13
2º Lorran Jesus (Coruchense); Miguel Miguel (Torres Novas); e Cristiano Aniceto (Mação) – 9
3º Tiago Vieira (U. Tomar); e João Marchão (Abrantes e Benfica) – 8

(“O Templário”, 27.05.2021)

Ainda com duas jornadas por disputar, num campeonato esta temporada reduzido a metade da sua extensão normal, o Coruchense, vencendo em Tomar, garantiu, desde já, matematicamente, a conquista do 1.º lugar, repetindo assim os triunfos obtidos em 2015 e 2017 – e depois de ter sido, entretanto, 2.º classificado em 2019 e 3.º na época passada, à data da interrupção da competição. O emblema do Sorraia consegue, desta forma, a terceira promoção aos campeonatos nacionais, nos últimos sete anos.

Destaques – O grande destaque da 13.ª e antepenúltima ronda foi, precisamente, a vitória (1-0) averbada pelo Coruchense perante o U. Tomar, que ocupava – depois do acerto de calendário de meio da semana passada – o 3.º posto da pauta classificativa.

A formação de Coruche, necessitando apenas de um ponto para confirmar o 1.º lugar, entrou praticamente a ganhar, tendo apontado o seu tento ainda antes de completados cinco minutos. Defrontando uma equipa tomarense privada de dois dos seus “elementos-chave” na estrutura defensiva (Nuno Rodrigues e Siaka Bamba), os visitantes foram muito eficazes, colocando-se em posição privilegiada logo desde a fase inicial da partida.

Os unionistas – outra vez com uma má entrada em jogo, tal como sucedera em Abrantes – sentiram o golo sofrido, tendo o adversário voltado a assustar, à passagem da meia hora, desta feita sem concretizar. Por seu lado, os nabantinos desperdiçariam soberana ocasião de empatar, por volta dos 35 minutos, não aproveitando momento de desconcentração do guardião contrário, tendo igualmente criado outras duas situações de perigo ainda antes do intervalo.

Na segunda metade o Coruchense adoptou uma toada de contenção, centrando-se sobretudo em ir gerindo o tempo – confiante que o objectivo (no mínimo, o empate) não lhe fugiria –, o que não impediria o União de criar ainda mais três boas oportunidades de golo, incluindo uma bola no ferro. Mas faltaria aos homens da casa um mínimo de eficácia para, pelo menos, evitar a derrota.

Destaca-se, igualmente, o triunfo averbado pelo Cartaxo, nas Fazendas de Almeirim, batendo o Fazendense (esta época com rendimento abaixo do que nos vinha habituando) por 2-0, ascendendo assim ao 2.º lugar, pese embora já a irrecuperáveis nove pontos do líder.

Realce, ainda, para mais um bom resultado do Mação, a confirmar o seu potencial, impondo-se por 2-0 em Samora Correia, subindo à 3.ª posição, que partilha agora com o Abrantes e Benfica, ambos somente a um ponto do Cartaxo, e, após esta jornada, dois pontos acima do U. Tomar.

Não tendo sido propriamente uma surpresa o desfecho do embate entre Rio Maior e Riachense, foi bem expressiva a goleada (6-0) imposta pelos riomaiorenses, o que lhes proporcionou ultrapassar igualar o Torres Novas na tabela, numa disputa muito apertada pela manutenção.

Surpresas – Ao invés, foram de alguma forma inesperados os empates registados no Abrantes e Benfica-Amiense (eram, antes deste encontro, respectivamente, 2.º e 10.º classificados), não tendo os abrantinos, actuando no seu reduto, conseguido desfazer o nulo; assim como no Glória do Ribatejo-Ferreira do Zêzere (neste caso, igualdade a duas bolas), sendo que os ferreirenses – a reagir muito bem à adversidade, que lhes provocara bem pesados desaires, por 0-7 (em Samora Correia) e 0-6 (em Alcanena, para a Taça), por duas vezes estiveram em vantagem, acabando por deixar escapar a vitória já nos derradeiros minutos.

Confirmações – Nos outros dois jogos os resultados enquadram-se no que seria expectável: vitória (3-1) do Entroncamento, na recepção ao Moçarriense, não desperdiçando a oportunidade de somar três preciosos pontos, recolando ao Ferreira do Zêzere e aproximando-se do Torres Novas, ao mesmo tempo que sentenciava o grupo da Moçarria, já virtualmente despromovido; e repartição de pontos (1-1) no Torres Novas-Alcanenense, bem mais vantajoso para os forasteiros, já tranquilos, que para os torrejanos, outra vez envolvidos na zona mais problemática da tabela.

II Divisão Distrital – Na série Norte, houve um resultado de “sensação”, com a goleada (4-1) obtida pelo Fátima no terreno do Espinheirense, a “devolver” a derrota (2-4) sofrida na primeira volta e “baralhando” as contas da promoção. O Caxarias-Vasco da Gama teve grande animação, com sucessivas cambiantes, terminando com triunfo dos visitados por 4-3.

A Sul, os dois primeiros ganharam e consolidaram posições: o Benavente, recebendo o Forense, venceu por 4-1; o Salvaterrense, também em casa, derrotou o Benfica do Ribatejo por 3-0, dispondo agora de uma margem de seis pontos face aos mais directos perseguidores (Forense e Porto Alto, tendo este vencido por 3-1 em Alpiarça).

Campeonato de Portugal – O U. Santarém, com um positivo empate a zero alcançado em Alverca, garantiu desde já – ainda com uma jornada por disputar –, tal como o seu adversário, o apuramento para a futura “Liga 3”.

Antevisão – Na I Divisão Distrital, com a questão do 1.º lugar já decidida, destaca-se, em especial, na disputa pelo 2.º posto, o Cartaxo-Abrantes e Benfica. O U. Tomar, que baixou à 5.ª posição, agora com remotas possibilidades de atingir ainda a vice-liderança, recebe o Amiense. Na luta pela “sobrevivência”, o Ferreira do Zêzere-Entroncamento afigura-se um embate cujo desfecho poderá vir a revelar-se crucial.

No escalão secundário, a Norte, teremos um único desafio, Vasco da Gama-At. Ouriense, o qual poderá permitir à turma de Ourém distanciar-se ainda mais na liderança. A Sul, o guia, Benavente, tem uma curta viagem até Coruche, para defrontar o “lanterna vermelha”, Rebocho, sendo amplamente favorito; por seu lado, o Salvaterrense desloca-se a Samora Correia, anotando-se ainda o Forense-Marinhais.

Na derradeira ronda da fase de qualificação para a “Liga 3”, com os dois lugares de apuramento da série já garantidos por Alverca e U. Santarém, os escalabitanos recebem o Marinhense, em partida que pouco mais traduzirá que “cumprir calendário”.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 27 de Maio de 2021)

U. TOMAR – Nuno Ribeiro, David Vieira (45m – Tiago Luzio), Tiago Lourenço (84m – Rafael Leite), Filipe Cotovio, Ricardo Simões, Leandro Filipe, Luís Alves, Fábio Luzio, Hélio Ocante (45m – Chrystian Pedroso), Tiago Vieira e Cláudio Major (84m – Guilherme Nunes)

(suplentes – João Ribeiro, André Silva e Guilherme Santos)

CORUCHENSE – Alireza Alipour, Rivaldo Morais, Bernardo Oliveira, Igor Marques, Ivan Buha (90m – Tiago Capeto), Michael Segun, Tomás Cardoso (81m – Marco Oliveira), Marco Véstia (81m – Gabriel Costa), Rafael Alturas, Bruno Conduto e Kevin Roxenborg

0-1 – Rafael Alturas – 4m

Cartões amarelos – Luís Alves (85m); Igor Marques (10m), Bernardo Oliveira (47m) e Michael Segun (52m)

Árbitro – João Veríssimo

Página seguinte »